JORNALISMO

Chamada de “macaca”, Ludmilla deve denunciar apresentador da Record

Âncora do ‘Balanço Geral DF’, da Record, o jornalista Marcos Paulo Ribeiro de Moraes, conhecido como Marcão do Povo, chamou a cantora Ludmilla de macaca. O caso aconteceu na segunda-feira, 9, mas só ganhou destaque nesta semana quando o vídeo viralizou e a funkeira se pronunciou sobre a ofensa. Dona de hits como ‘Hoje’, Ludmilla deve processar o comunicador.

A ofensa aconteceu durante o quadro ‘A Hora da Venenosa’. Ao lado da jornalista Sabrinna Albert, Marcão estava criticando a cantora por seu suposto comportamento com os fãs. “É uma coisa que não dá para entender. Ela era pobre, macaca, pobre, mas pobre mesmo”, disse Marcos, que emendou: “eu também era pobre e macaco, falava isso para os meus amigos. Hoje, digo que sou rico de saúde, graças a Deus”.

Por meio de texto divulgado no Facebook, a cantora comentou o caso e afirmou que a situação precisa ser combatida. “Não deixaremos impune tais atos. Trata-se de um desrespeito absurdo, vergonhoso. Fica evidente que esse cidadão @marcaoapresentadortv não possui nenhum pudor ou constrangimento em ofender alguém em rede nacional. Isso tem que ser combatido e farei a minha parte, quantas vezes for necessário”.

A reportagem do Portal Comunique-se tentou falar com o apresentador da Record, mas não teve retorno. Ao site NaTelinha, ele disse por meio de sua assessoria de imprensa que a afirmação foi tirada de contexto.

“Como é público e notório, eu sou de uma cidade do interior do Tocantins, aonde cresci e desenvolvi diversos costumes, dentre os quais alguns vícios de linguagem. A expressão citada pela reportagem é uma delas: em nenhum momento quis ofender a cantora por sua cor. O termo ‘macaco’ é utilizado no Centro-Oeste sem teor pejorativo. Por exemplo: é bastante comum ver pessoas dizendo que ‘fulano é macaco velho’, pois já tem certa vivência em determinada coisa. É a mesma situação presente no vídeo, com a simples mudança do adjetivo que acompanha o termo. A acusação de racismo não procede. Minha carreira é marcada por respeito a todos, independente de cor, raça, credo ou qualquer outra coisa”, comentou o apresentador da Record.

No Twitter, a hashtag #ProcessaLudmilla já alcançou o trending topics Brasil. A repercussão do caso fez com que o apresentador bloquea-se o acesso para suas contas no microblog e no Instagram. Já no Facebook, ele preferiu excluir sua página.

 

 

 

SOBRE O AUTOR

Nathália Carvalho

Jornalista com oito anos de experiência em reportagem. Especializada na cobertura do mercado de comunicação, bastidores do jornalismo, marketing, publicidade e propaganda. Graduada pela Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação e pós-graduada em Cinema, Vídeo e Fotografia: Criação em Multimeios na Universidade Anhembi Morumbi.

COMENTAR

COMENTAR

Notícias Corporativas

  • SUATV - TV Corporativa, Mural Digital e Digital Signage é SuaTV
  • RIWEB
  • Dino