ESPECIAIS JORNALISMO

Coletiva online cai no gosto dos jornalistas

Realizar coletivas online pode ser uma boa opção já que, de acordo com a pesquisa “Fala, Jornalista!”, pelo menos 85% dos profissionais de redação são favoráveis à realização do evento via internet. Feito pela Deloitte em parceira com o Comunique-se, o estudo mostra a percepção do jornalista em relação a coletivas e revela que, dentre os que aprovam, 33,2% dos respondentes afirmam que o modo online facilita a participação.

Além disso, o resultado aponta que a opção é vista por 17,5% dos entrevistados como um jeito de democratizar o acesso à informação e ter mais audiência. Outros 33% acreditam que é uma forma ágil e moderna de se comunicar com o profissional. Do total, apenas 15% dizem que não participariam de coletivas feitas pela internet.

Em média, segundo os dados, o jornalista recebe sete convites de coletiva durante o mês, sendo que pelo menos dois são aceitos. Os editores são os que mais recebem – aproximadamente 10 convites por mês, dentre os quais três são aceitos.

Realizada de forma online de 13 a 31 de agosto, a pesquisa “Fala, Jornalista!” contou com 711 respondentes. Dentre eles, 50,4% e 48,4% correspondem ao sexo masculino e feminino, respectivamente. A média de idade dos participantes é 36 anos e profissionais de jornal impresso representam o maior percentual da amostra (28,8%), seguido por revista (20,5%) e internet (14,9%).

SOBRE O AUTOR

Foto de perfil de Nathália Carvalho

Nathália Carvalho

Jornalista com oito anos de experiência em reportagem. Especializada na cobertura do mercado de comunicação, bastidores do jornalismo, marketing, publicidade e propaganda. Graduada pela Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação e pós-graduada em Cinema, Vídeo e Fotografia: Criação em Multimeios na Universidade Anhembi Morumbi.

COMENTAR

COMENTAR

Notícias Corporativas

VOTAÇÃO PREMIO COMUNIQUE-SE 2017