JORNALISMO

Colunista pede desculpas após se pautar por perfil fake de Trump

Colunista da Gazeta do Povo pede desculpas após publicação (Imagem: Reprodução/Youtube)

O colunista Fernando Rudnick do blog Luta Livre, da Gazeta do Povo, pediu desculpas após “passar vergonha” – como ele mesmo disse – ao publicar coluna falando que o presidente eleito dos EUA, Donald Trump, havia provocado a atleta Ronda Rousey, após o nocaute para a brasileira Amanda Nunes. O que o jornalista não percebeu ao escrever a matéria, é que o perfil que ironizou a lutadora na verdade era um fake do político.

Em texto publicado no domingo, 1º de janeiro, Rudnick declara que se enganou e que só pode pedir desculpas pelo equívoco. “Ronda Rousey pode ter perdido em 48 segundos para Amanda Nunes na madrugada do último sábado, 31, mas ela não passou tanta vergonha como eu”, disse o profissional.

Para produzir a notícia, o jornalista se pautou nem um tweet do perfil fake @realDonaldTrunp. O nome oficial do presidente dos EUA na rede de microblogs é @realDonaldTrump, com o sobrenome escrito com a letra M. Logo após a publicação enganosa, o colunista deletou o post, porém, a notícia permaneceu no cache do Google e, também, na capa do site da Gazeta do Povo por um tempo.

“Falhei em algo bastante simples, que era checar a veracidade do perfil. Trump e Ronda já tiveram rixa pública no passado e isso bastou para eu cair na armadilha. Não foi meu primeiro erro, nem será o último. É assim que se aprende da forma mais dura. Talvez a mais eficaz. Pretendo continuar acertando mais do que errando para resgatar a credibilidade que perdi em pouco mais de 48 segundos”, finalizou o Rudnick.

Notícias Corporativas

VOTAÇÃO PREMIO COMUNIQUE-SE 2017