ESPECIAIS TEC & REDES

Com distúrbio de imagem, jornalista deixa Globo após 7 anos para abordar tema no YouTube

A jornalista Daiana Garbin estreou projeto no Youtube para falar sobre transtorno de imagem (Imagem: Reprodução/Youtube)

Diagnosticada com distúrbio de imagem, a jornalista Daiana Garbin deixou a TV Globo após sete anos de trabalho para falar sobre o assunto no YouTube. Aos 34 anos, a profissional estreou o canal ‘EuVejo’, revelou ao público os problemas com seu próprio corpo e abriu caminho para discutir doenças relacionadas, como bulimia, anorexia e vigorexia. A redação do Portal Comunique-se falou com a nova youtuber para saber detalhes do projeto.

Daiana conta que recebeu o diagnóstico do distúrbio há cerca de um ano, mas desde a infância se sentia mal consigo mesma. “Lembro que a primeira vez que me senti gorda foi aos cinco anos de idade. Essa sensação sempre me acompanhou. Tanto que eu sempre disse que fui criança e adolescente gorda. Até os 25 anos, foi período muito difícil. Depois, comecei o tratamento e amenizou um pouco a sensação ruim”.

Ela revelou que no trabalho de reportagem para a televisão se apegava em roupas escuras – “que emagrecem” – e se sentia aliviada com o enquadramento da câmera que, geralmente, mostra apenas a parte superior do corpo da repórter, escondendo “seus defeitos”.

A vontade de falar abertamente sobre o assunto delicado surgiu há dois anos. A jornalista contou que sempre que passava por uma crise com sua imagem, registrava as sensações em textos. Quando leu os escritos, percebeu que precisava fazer algo a respeito, por si mesma e para ajudar outras pessoas que também são vítimas da doença. Assim, Daiana escolheu a internet como meio para expor seu problema, suas dúvidas e, junto ao público, procurar melhorar e entender o transtorno psicológico.

“Escolhi o YouTube porque na web as pessoas vão direto ao ponto. Pesquisam o que querem saber a partir de temas específicos. No início me assustei com a repercussão, pensei que só os interessados no tema veriam o vídeo. Fiquei com vergonha, que é um sentimento frequente para quem sofre disso. Mas, recebi tantas respostas positivas e mensagens de pessoas que enfrentam o mesmo problema, que só me resta seguir em frente”, revela a jornalista.

Sendo profissional da comunicação, o maior objetivo de Daiana com o ‘EuVejo’ é levar informações corretas e sérias ao público, desmistificando as doenças e indo fundo no assunto. Para isso, ela preparou entrevistas com psiquiatras, psicólogos, nutricionistas e psicanalistas que abordarão os transtornos de imagem de diversos ângulos.

De acordo com ela, temas como o transtorno de imagem e as doenças relacionadas a ele são pouco difundidos, até mesmo nos campos da medicina. Com o conteúdo de seu canal, ela também pretende estimular as pessoas que possuem estes distúrbios a procurarem ajuda como ela procurou.

“Desde quarta-feira, quando publiquei o primeiro vídeo, recebi fotos de mulheres lindas que também sofrem do transtorno e se acham gordas. Percebi que eu não estou sozinha nessa, que mais pessoas sentem isso. A sensação que tenho agora é que me libertei porque, mesmo com vergonha, dividi isso com mais pessoas”.

Daiana cuida de toda a produção e conta com apenas um cinegrafista para filmar as entrevistas. Com a repercussão do primeiro vídeo – que já atingiu a marca de 120 mil visualizações –, a profissional recebeu mais de 300 e-mails e mil mensagens em todas as redes sociais. Segundo ela, o público já está, inclusive, sugerindo pautas futuras para o canal que está na casa dos nove mil inscritos.

*Com edição e supervisão de Nathália Carvalho.

 

SOBRE O AUTOR

Foto de perfil de Tácila Rubbo

Tácila Rubbo

Estudante do 7º semestre do curso de jornalismo da Fiam-Faam, 23 anos. Trainee de redação do Portal Comunique-se desde setembro de 2016. Começou na empresa como estagiária, função que desempenhou por um ano e dez meses. Atualmente, é a responsável pelo conteúdo de parceiros publicado no site, avaliando os materiais recebidos e mantendo contato com os “articulistas-parceiros”. Além disso, cuida de produções externas e, claro, produz notas e reportagens especiais.

COMENTAR

COMENTAR

Notícias Corporativas

VOTAÇÃO PREMIO COMUNIQUE-SE 2017