JORNALISMO

Domingos Meirelles vai até prisão para entrevistar o serial killer de Goiânia

domingos meirelles-prisão-serial killer - entrevista
(Imagem: Reprodução/ Record TV)

O jornalista Domingos Meirelles foi até prisão de Goiânia para entrevistar o serial killer Tiago Henrique Gomes, que assumiu ter matado 39 pessoas – a maioria mulheres, embora tenha executado também homossexuais e moradores de rua – na capital entre 2011 e 2014. A conversa exclusiva vai ao ar no ‘Câmera Record’ que será exibido no domingo, 4.

“Eu tinha um desejo incontrolável de matar”, confessou Gomes ao repórter. O serial killer foi condenado a mais de 600 anos de prisão. Ele cumpre pena na penitenciária de segurança máxima de Aparecida de Goiânia, região metropolitana da capital goiana, desde outubro de 2014, onde recebeu a equipe de reportagem do jornalístico.

Os responsáveis pela entrevista destacam o comportamento do detento durante o encontro, que sai da cela de cabeça baixa, algemado. “Usa camisa branca, calça verde e chinelos. Aparenta estar mais magro do que quando foi preso. Ele chega escoltado por policiais e carcereiros ao centro de saúde da cadeia, local definido pela direção para realização da entrevista”, diz a Record ao divulgar a entrevista.

Ao cumprimentar Meirelles, Gomes fez pedido inusitado: “Prefiro que a câmera me filme do outro lado”. Segundo a equipe de reportagem, o desejo do condenado era que o cinegrafista gravasse apenas o lado esquerdo do rosto dele. No decorrer da entrevista, o detento revelou personalidade fragmentada, “de um assassino compulsivo, um assaltante metódico e um vigia acima de qualquer suspeita”, como definem os produtores do programa.

Durante a conversa com o jornalista, o serial killer respondeu a perguntas sobre como surgiu seu desejo de matar, se ele acha que as vítimas precisavam morrer e se ele se considera um psicopata. Os jornalistas Daniel Motta, Gustavo Costa e Marcelo Magalhães também vão divulgar, no programa, vídeos inéditos que revelam como Gomes agia ao praticar os crimes.

Além disso, Meirelles perguntou ao assassino como ele escolhia suas vítimas. “Sem demonstrar nenhum tipo de sentimento, Tiago diz bem baixinho: ‘De forma aleatória. Eu tentei segurar enquanto eu pude esse sentimento ruim que eu tinha dentro de mim’”, descreve a produção.

O conteúdo da reportagem também contém depoimentos da família das vítimas e informações sobre uma sobrevivente, que conta como foi ficar frente a frente com o assassino. O ‘Câmera Record’, apresentado por Marcus Hummel, vai ao ar às 23h15, logo após o ‘Domingo Espetacular’.

Notícias Corporativas

VOTAÇÃO PREMIO COMUNIQUE-SE 2017