ESPECIAIS JORNALISMO

Editores-chefes dão o mesmo valor a qualidades morais e aptidões técnicas

ética - editores-chefes - jornalistas - morais - técnicas

À frente de redações, editores-chefes participaram de ação do Portal Comunique-se para o Dia do Jornalista. Questões morais e técnicas entraram em pauta…

Estar ao lado dos mais fracos, não ter preconceitos, ser humilde, buscar ser justo, perseverante, verdadeiro, comprometimento e responsável. Essas foram algumas das qualidades respondias por editores-chefes de veículos de comunicação do Brasil que participaram da ação promovida pela reportagem do Portal Comunique-se nesta sexta-feira, 7 de abril, data marcada por ser o Dia do Jornalista. Os profissionais que têm o desafio de comandar redações dos mais diversificados tipos e tamanhos fizeram questão de valorizar as qualidades morais que buscam em seus times de trabalho.

“Quais as qualidades que um jornalista precisa ter para fazer parte da sua equipe?”. Essa foi a pergunta enviada pela manhã desta sexta aos colegas editores-chefes espalhados pelo país. Como resultados, questões relacionadas à conduta moral se equipararam a aptidões técnicas. Ligações afetivas com a profissão foram mencionadas em menor escala. Dos respondentes, 69,2% citaram pontos relacionados a princípios entre as qualidades necessárias para o ingresso nas redações que lideram. A mesma parcela de entrevistados falou de desempenhos técnicos de trabalho – lembrando que um mesmo participante poderia citar diversas qualidades de um possível contratado. Amor e paixão pelo jornalismo foram mencionados por 30% dos contatados.

Editora-chefe do site Folha do Servidor Público, de São Paulo, Maristella Ajalla avalia que um jornalista para fazer parte de sua equipe precisa ter perfil que valorize os dois campos – morais e técnicos. “Ter caráter, compromisso com a verdade dos fatos, não pedir favores aos entrevistados, escrever de forma clara e objetiva, ter senso crítico, saber história do Brasil e do mundo. Não ter preconceito religioso, étnico ou de gênero”, comenta. Teve gente – caso de Judite Scholz, da Revista Iate – que foi sucinta e destacou somente qualidades morais. “Comprometimento, responsabilidade, ética e paixão”, afirmou.

Confira, abaixo, algumas das respostas ao questionamento feito a editores-chefes.

Quais as qualidades que um jornalista precisa ter para fazer parte da sua equipe?

***** ***** ***** ***** *****

Imprescindível que tenha responsabilidade social e sensibilidade. Respeito ao meio ambiente e apaixonado pelos direitos humanos. O jornalista tem que estar sempre ao lado do mais fracos, dos mais oprimidos, do injustiçado. Nunca ao lado da burguesia e de políticos corruptos. Tem que ser inclusivo e anti-homofóbico. E, acima de tudo, cristão.

Roberto Kuppê
Mais RO

***** ***** ***** ***** *****

Em se tratando de profissional já graduado e com alguma experiência anterior no mercado…

  1. Ter comprovada experiência na apuração, redação ou edição de textos, e ainda comprovar domínio das técnicas básicas da atividade;
  2. Dominar os programas necessários e plataformas web para o desempenho das funções;
  3. Possuir o perfil que inclua entusiasmo, amor à causa, comportamento ético, compromisso com a qualidade do trabalho e com a pontualidade exigida pelas tarefas.

Teresa Cristina de Paula Mota
Estilo Minas

***** ***** ***** ***** *****

Ter caráter, compromisso com a verdade dos fatos, não pedir favores aos entrevistados, escrever de forma clara e objetiva, ter senso crítico, saber história do Brasil e do mundo. Não ter preconceito religioso, étnico ou de gênero.

Maristela Ajalla
Folha do Servidor Público – SP

***** ***** ***** ***** *****

Poderia teclar muitas linhas a respeito, falando sobre aptidão, ética, competência, bagagem ou experiência e formação, mas para o meu ver, o que um jornalista precisa ter é apenas sensibilidade. Sensibilidade para poder captar aquilo que ele quer comunicar as pessoas, pois todos somos responsáveis pelo que comunicamos.

Roberto Maia
Revista Motoclubes – PE

***** ***** ***** ***** *****

A resposta: é amar o que faz, ter visão de futuro e espirito de humildade. E, por fim, estar sempre pronto para mudanças e desafios – e ter espírito de corporativismo

Adilson Pacheco
Regata News – SC

***** ***** ***** ***** *****

O jornalista tem que estar antenado as novidades, saber do assunto que o meu site aborda e ter uma noção de inglês. Além de ser perseverante e justo nas suas decisões.

Marcus Lauria
CarPoint News – RJ

***** ***** ***** ***** *****

Um bom jornalista deve ser ágil, ter bons contatos, ter um português impecável (é obvio!), ser criativo, saber trabalhar sob pressão, ser atencioso com o seu trabalho, estar disponível para novos desafios, estar atualizado sempre e ser muito organizado!

Natu Marques
Assaí Bons Negócios – PR

***** ***** ***** ***** *****

Antes de mais nada, o jornalista precisa estar vocacionado para essa gratificante profissão. Precisa ser curioso, corajoso, determinado e verdadeiro em todos os sentidos para realmente fazer a diferença no segmento. Além disso, precisa ter um bom texto, aquele texto que o leitor saboreia do princípio ao fim.

Raymar Bentes
Jornal Automóveis & Caminhões – PA

***** ***** ***** ***** *****

Ser dinâmico, ter visão de mercado da área que atua, dividir com com seus colegas atividades que desenvolve no veículo, olhar jornalístico além da concorrência em matérias polêmicas e respeito a seus leitores, ouvintes ou telespectadores!

Lauro Gomes
Jornal e Revista da Fruta – SC

***** ***** ***** ***** *****

O bom jornalista deve ter:

  1. “Cabeça de engenheiro” (ou senso analítico das coisas). Algo que não tem apresentado 99% dos diplomados pelas escolas;
  2. “Neurônios de nerdy” – ou perspicácia na compreensão da realidade – que implica em velocidade para chegar ao veredito necessário para o que vai escrever. Os atuais jornalistas são, incrivelmente, arraigados em “tolices neomarxistas”, mitos, crendices, ficções – superficialidades pré-inculcadas. O oposto do que deveriam ser.
  3. “Corpo de atleta” – ou tenacidade no trabalho – muito diferente do espírito raso que é apresentado pela maioria dos jornalistas atuais.

Síntese: faltam jornalistas. O Brasil precisa de milhões de bons engenheiros, bons “nerdies” e bons jornalistas. É uma receita eficaz para o desenvolvimento, seguida pelos países que – hoje – impressionam.

Rinaldo dos Santos
O Berro – MG

***** ***** ***** ***** *****

Para integrar a equipe de qualquer publicação, os jovens precisam ter vontade de aprender sempre, ser companheiro e trabalhar em equipe. Por outro lado, os jornalistas responsáveis precisam dar espaço para quem quer mostrar o novo e aceitar a troca de experiências.

Ivonete Pereira
Portal Beleza e Saúde – MG

***** ***** ***** ***** *****

Comprometimento, responsabilidade, ética e paixão

Judite Scholz
Revista Iate – SP

***** ***** ***** ***** *****

Ética!

Daniela Murad
Rede Minas

SOBRE O AUTOR

Anderson Scardoelli

Jornalista, 28 anos. Formado pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e pós-graduado em "Jornalismo Digital" pela ESPM. Há oito anos no Grupo Comunique-se, onde idealizou os projetos 'Correspondente Universitário', 'Leitor-Articulista' e 'C-SE Acadêmico'. Na empresa, já atuou como freelancer (inserção de conteúdo), estagiário de pesquisa, estagiário de redação, trainee de redação, subeditor e editor-júnior. É, desde maio de 2016, o editor-pleno responsável pelo Portal Comunique-se e pelo conteúdo do Prêmio Comunique-se.

1 COMENTÁRIO

COMENTAR

Notícias Corporativas

  • SUATV - TV Corporativa, Mural Digital e Digital Signage é SuaTV
  • RIWEB
  • Dino