CARREIRA JORNALISMO

Entidade canadense oferece bolsa de estudos para jornalistas brasileiros

Bolsistas estudarão na Massey College (Image: Divulgação)

A Canadian Journalists for Free Expression (CJFE) seleciona jornalistas para a edição 2017/2018 de sua Bolsa de Jornalismo, voltada para profissionais da América Latina. As inscrições devem ser feitas até 20 de fevereiro de 2017. O programa começa em 4 de setembro de 2017 e vai até 30 de abril de 2018.

Esta é a sexta edição do treinamento que, no ano passado, recebeu jornalista brasileiro Luiz Hidalgo. A experiência levou o profissional a passar dois semestres numa residência universitária na Massey College da Universidade de Toronto.

Para Luiz, a bolsa foi a experiência de uma vida. “Eu vinha de uma sequência de decepções com a carreira, questionando minha capacidade e talento para o jornalismo, se eu tinha feito as escolhas certas ao longo dos anos. De repente me vi em outro ambiente, estudando novamente, em contato com alguns dos melhores experts de diversas áreas, conhecendo dezenas de pessoas relevantes no meio acadêmico e jornalístico”, diz.

Durante os oito meses que passou na Massey College, Luiz pode escolher cursos oferecidos pela instituição e montou sua própria grade. Segundo as regras da bolsa, apesar de ser programa voltado para jornalistas, os participantes não podem realizar cursos e matérias na área de jornalismo e devem optar por temas alternativos.

“Eu precisava mesmo de outros assuntos, estudar outras coisas, ampliar os horizontes. Na carreira a gente acaba ficando muito focado e fissurado em jornalismo, comunicação. Às vezes um respiro é necessário, até para poder te dar a possibilidade de olhar para coisas já conhecidas de uma outra maneira,” afirma.

Além dos cursos na universidade, os bolsistas se encontram regularmente em seminários informais para discutir assuntos da atualidade com personalidades de uma variedade de profissões. “Foi um ano para realmente abrir a cabeça e chacoalhar as idéias. Em tempos de tantas mudanças no jornalismo e no mundo, é algo que vale muito a pena. Eu voltaria sem pensar duas vezes, se tivesse uma nova oportunidade,” afirma Luiz.

Podem se inscrever na bolsa jornalistas da América Latina que tenham experiência mínima de cinco anos e que estejam empregados como repórteres ou editores dos meios impresso, televisivo ou on-line e que consigam licença profissional para passar um ano fora. É necessário ter fluência em inglês. Pós graduação é um diferencial, mas não é obrigatório. Os bolsistas são selecionados de acordo com suas habilidades e experiência profissional.

O processo seletivo é feito com o preenchimento do formulário pelo site e do envio de matérias produzidas, currículo, histórico escolar, cartas de recomendação e um texto autobiográfico.  Depois disso, uma pré-escolha é feita e os melhores candidatos passam por entrevista com os organizadores da bolsa.

Para os jornalistas brasileiros interessados em se inscrever no programa, Luiz dá duas dicas: “Primeira dica: não deixe tudo pra última hora, fazer a inscrição leva tempo – temos outro idioma, e tudo precisa ser em inglês. Não dá pra traduzir textos, cartas e documentos na base do Google e achar que ficou perfeito. Além disso, é acreditar em sua capacidade e arriscar”.

SOBRE O AUTOR

Abraji

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas. É mantida pelos próprios jornalistas e não tem fins lucrativos.

COMENTAR

COMENTAR

Notícias Corporativas

  • SUATV - TV Corporativa, Mural Digital e Digital Signage é SuaTV
  • RIWEB
  • Dino