MAIS COMUNICAÇÃO

Ex-diretor da TV ONU defende acesso a debates para garantir transparência na comunicação

Chaim Litewski, ex-diretor da TV da Organização das Nações Unidas (ONU)

O ex-diretor da TV da Organização das Nações Unidas (ONU) Chaim Litewski defendeu na quarta-feira, 14, na Câmara, a necessidade de se garantir a transparência na comunicação pública a partir do acesso a discussões e decisões tomadas em centros de poder, como a instituição ou o Legislativo.

“Nossa preocupação como profissionais de comunicação é abrir as portas e contextualizar porque as pessoas que decidem falam daquela forma. Isso faz parte da transparência e do direito de cobrar aquelas pessoas”, disse.

O ex-diretor da TV ONU fez palestra no primeiro dia do seminário internacional “Comunicação e Participação Social na Esfera Pública em Tempos de Cidadão Digital”. O evento é promovido pela Secretaria de Comunicação Social da Câmara dos Deputados (Secom).

Litewski participou da cobertura de vários acontecimentos importantes no cenário internacional, como o genocídio de Ruanda e o tsunami que afetou o sul da Ásia em 2004.

Similaridades
Os dilemas e as dificuldades vividos pela ONU e pela Câmara são parecidos, para Litewski. “Poucos conhecem seus mecanismos de funcionamento. Existe grande distanciamento entre as discussões e decisões e a realidade das populações”, disse.

Segundo ele, a forma encontrada para estreitar a relação da ONU com o público interessado nos temas em debate foi enfatizar o impacto na vida das pessoas do que era discutido na sede de Nova Iorque. “A ideia foi focar, centralizar e enfatizar as linhas de frente dos principais temas”, afirmou.

As reportagens da TV ONU fora da sede evitavam discursos de especialistas, políticos e autoridades que, de acordo com Litewski, naturalmente já têm voz nos meios de comunicação tradicionais. “Nossa ênfase era a cobertura das chamadas crises esquecidas. É mais fácil se solidarizar com uma só pessoa do que com um milhão delas”, afirmou.

Para a diretora-executiva da Secom da Câmara, Giselle Rodrigues, a palestra de Litewski ajudou a compreender melhor dificuldades e desafios comuns da ONU e da Câmara em relação à transparência da comunicação e ao respeito institucional.

“Acho que agora o desafio passa a ser como usar essa transparência a favor de uma interação maior, de uma participação maior das pessoas no processo legislativo”, disse.

Seminário
O seminário é direcionado a profissionais de comunicação e técnicos dos três Poderes do Brasil e de outros países, especialistas no tema, deputados e senadores, além de profissionais de imprensa. O evento prossegue nesta quinta-feira, 15, das 8 às 18 horas, no auditório da TV Câmara.

O objetivo é a troca de experiências sobre iniciativas de comunicação e participação popular que tornaram efetiva a integração entre a sociedade e órgãos da esfera pública.

Reportagem: Tiago Miranda 

Edição: Rosalva Nunes

Notícias Corporativas

  • SUATV - TV Corporativa, Mural Digital e Digital Signage é SuaTV
  • RIWEB
  • Dino