TEC & REDES

Facebook é processado por homem que teve imagem associada à notícia falsa

(Imagem: Sean Gallup/Getty Images)

O sírio Anas Modamani, de 19 anos, está processando o Facebook, no intuito de que a rede social proíba fotomontagens veiculadas em notícias falsas que o acusam de ser terrorista. As imagens em questão carregam um selfie tirado pelo rapaz, ao lado da chanceler alemã Angela Merkel em 2015, durante visita da chefe de estado a um centro de refugiados em Berlim. As informações são do G1.

De acordo com o site, as montagens que utilizam a foto do rapaz com Merkel para espalhar notícias falsas, por sua vez, são promovidas por grupos hostis ao Islã e aos refugiados. Os conteúdos visam, ainda, acusar a chanceler de colocar a Alemanha em perigo com sua política migratória.

Com a proliferação do conteúdo falso pela web, Modamani começou a ser associado aos três grandes ataques, inclusive ações terroristas: o de Bruxelas, que ocorreu em março de 2016;  ao ataque com um caminhão em Berlim, em dezembro do ano passado; e à tentativa de assassinato de um sem-teto, também em Berlim, na noite de Natal.

Em resposta ao pedido do refugiado sírio – anunciada por meio de um porta-voz – a rede social de Mark Zuckerberg assegura que “suprimiu rapidamente o acesso ao conteúdo denunciado e que não vê necessidade de uma ação na Justiça”.

Na Alemanha, o Facebook já é pressionado pelo governo para coibir conteúdos racistas e é investigado em outro processo de “incitação ao ódio”. O julgamento do caso de Modamani começou na segunda-feira, 6, em Wurtzburgo, região central do país.

Notícias Corporativas

  • SUATV - TV Corporativa, Mural Digital e Digital Signage é SuaTV
  • RIWEB
  • Dino