OPINIÃO

Duas ferramentas ajudam a identificar notícias falsas

ferramentas-identificar- notícias falsas

Exageros, dados escassos e discurso inflamado. Estas são algumas das principais características das notícias falsas, que desde o ano passado têm ganhado destaque nos meios de comunicação. Depois que o dicionário Oxford elegeu o termo “pós-verdade” como palavra do ano de 2016, todos passaram a ficar mais atentos a certos artigos. Principalmente os publicados em redes sociais. Contudo, os boatos ainda são uma ameaça às empresas e podem custar muito dinheiro em termos de perda de clientes e parceiros.

Para ajudar a monitorar e diminuir este impacto, o SEMrush, líder mundial em marketing digital e fornecedor de ferramentas de monitoramento web, indica algumas ferramentas que funcionam em ambiente online e são de uso fácil e intuitivo, como o Anewstip, que rastreia as notícias relativas aos termos pesquisados, e o Hoaxy, cujo objetivo é listar onde os artigos de veracidade duvidosa foram publicados, para ajudar nos trabalhos de reversão de imagem.

Um artigo mal-intencionado em um site de falsas notícias pode causar, em longo prazo, diversos danos à imagem de uma empresa. “Hoje em dia, a presença digital de uma empresa não é só monitorada em número de cliques ou pela página na qual ela está no ranking do Google. A reputação também conta muito e há ferramentas que podem ajudar os profissionais a mensurá-la”, afirma Maria Chizhikova Marques, Coordenadora de Mercado Brasileiro da SEMrush.

Segundo ela, as ferramentas ainda podem ajudar a descobrir se há algo acontecendo e minimizar os prejuízos. “Monitorar o fluxo de acessos ao site da empresa também é um bom ‘gatilho’. Se ele ficar muito intenso e de forma muito repentina, vale a pena procurar na internet se não há nenhuma notícia falsa sendo propagada”, finaliza Maria.

Notícias Corporativas

  • SUATV - TV Corporativa, Mural Digital e Digital Signage é SuaTV
  • RIWEB
  • Dino