ESPECIAIS JORNALISMO

Isolada e triste. Sites focam nas reações de Dilma

(Imagem: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

Dilma Rousseff não é mais presidente da República do Brasil. Em votação realizada na tarde desta sexta-feira, 31, 61 senadores votaram a favor da perda do mandato da petista e primeira mulher a ocupar o principal cargo do poder Executivo do país. Desde o momento do anúncio da cassação, emissoras de rádio e TV destacaram a movimentação política. Na internet, sites jornalísticos foram além de dar manchete ao caso e usaram imagens que mostram a agora ex-presidente isolada, triste e até mesmo registro em que ela parece estar chorando.

O site que destacou Dilma em estado choroso foi a Band. O veículo online foi enfático ao manchetar que a sucessora de Lula “não é mais presidente”. Outros portais noticiosos colocam a petista como uma figura entristecida e alguém que caminha sozinha (exemplo escolhido pelo Estadão.com, que a mostra de costas em frente ao Palácio do Planalto). Com imagens majoritariamente registradas durante o discurso da então presidente afastada, realizado ao longo de segunda-feira, 29, UOL, R7, Época.com e Agência Brasil estão na lista das páginas que fortaleceram o desânimo de Dilma.

Além de destacarem o afastamento em definitivo de Dilma, que se livrou de perder os direitos políticos por oito anos, os portais repercutiram, em chamadas, que a decisão tomada pelo Senado representa o fim da hegemonia de 13 anos do Partido dos Trabalhadores à frente da presidência da República. Em suítes, os sites aproveitaram para divulgar, entre outros ganchos, o perfil de Michel Temer, integrante do PMDB que assume o cargo de vez, e como Dilma foi eleita e reeleita. Os veículos resgataram, ainda, como foi todo o processo de impeachment.

Confira, abaixo, seleção de “capas” de sites brasileiros sobre o impeachment de Dilma:

Notícias Corporativas

  • SUATV - TV Corporativa, Mural Digital e Digital Signage é SuaTV
  • RIWEB
  • Dino