JORNALISMO

Jornalista acusa senador Lasier Martins de agressão

(Imagem: Reprodução/Facebook)

A jornalista Janice Santos, mulher do senador Lasier Martins (PSD-RS), afirma ter sido agredida pelo marido em meio a uma discussão na terça-feira, 28. A profissional prestou queixa na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), na quadra 204 sul de Brasília, e realizou exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). As informações são do Correio Braziliense.

Janice Santos acusa o parlamentar de lesão corporal e injúria. Ela diz que essa não foi a primeira vez que sofreu agressões de Lasier Martins, mas nunca havia procurado a polícia. O senador nega as acusações e afirma que apenas “reagiu para se defender”. O político é ex-jornalista e atuou na RBS TV, afiliada da Rede Globo no Rio Grande do Sul, por mais de 20 anos. Segundo ele, Janice teria tentado agredi-lo com objeto de metal. Além disso, o congressista alega que ela própria se feriu para forjar a situação criminosa.

Janice Santos fala em mais agressões

O casal está em processo de separação. Como testemunha do depoimento prestado à Polícia Civil do Distrito Federal, a jornalista levou a empregada doméstica da residência, que teria presenciado a cena de agressão. Ao denunciar o caso, Janice Santos garantiu que o senador é um homem “violento e agressivo”. Ela afirmou que sofreu chutes nas pernas e que segurava um porta-joias no momento da briga e teve a mão pressionada contra o acessório, o que também deixou lesões aparentes.

No depoimento, Janice Santos declarou, ainda, que foi xingada e humilhada pelo marido mais de uma vez. “Dizia que eu era burra, que não entendia nada de política, apenas de moda”, além de chamá-la de “chantagista e paranoica”. Em outra briga, logo após ela ter passado por processo cirúrgico na barriga, ele teria chutado a região recentemente operada.

Argumentação de Lasier Martins

Ainda segundo o Correio Braziliense, Lasier Martins confirmou que está em processo de separação e disse que a jornalista quer “chantageá-lo” com “denúncias falsas”. “Ela partiu para cima de mim e eu apenas reagi para me defender, sem agredi-la”, disse o político. “Ela mesmo se cortou e passou sangue em mim. Ela é louca. Está me chantageando por conta do divórcio. Não tenho dúvida de que a polícia vai apurar o caso e concluir que não fiz absolutamente nada”, prosseguiu o parlamentar.

O senador também falou sobre o comparecimento da empregada doméstica à delegacia. Segundo ele, apesar de ter ido à Deam, a doméstica se recusou a ser testemunha, “pois sabe que é tudo mentira”. Lasier Martins disse, ainda, que a funcionária o procurou em seu gabinete para dizer que havia se recusado a mentir para a delegada.

Na fan page do parlamentar, a a penúltima publicação – veiculada na quarta-feira, 29 – recebeu diversos comentários negativos sobre o caso de suposta agressão contra a jornalista. Os internautas o chamaram de covarde. “Agredindo a própria esposa? Não foi este tipo de senador que o Rio Grande elegeu”, escreveu um dos usuários do Facebook.

Ainda por meio da rede social, foi publicado posicionamento oficial de Lasier Martins. O senador confirma o processo judicial de separação litigiosa que corre do Foro do Distrito Federal e nega a agressão à jornalista Janice Santos. “Esclarece que não houve a alegada agressão física, mas ações e manobras da mulher no sentido de tirar proveito em tentativa de acordo no processo judicial. O senador está triste com o acontecimento e aguarda o andamento do processo judicial onde apresentará provas de sua inocência”, diz o texto publicado.

Procurada pelo veículo de Brasília, a advogada de Janice Santos não quis comentar a denúncia da cliente contra o senador.

Histórico profissional do senador e ex-jornalista

Após 27 anos de atuação na afiliada gaúcha da Globo, em 2014, Lasier Martins resolveu deixar a carreira como comunicador para ingressar na política, concorrendo ao Senado pelo PDT. No mesmo ano, conquistou seu primeiro mandato eletivo.

No ano passado, o senador se filiou ao PSD, após seguidos desentendimentos com a direção nacional do PDT. Lasier Martins foi um dos pedetistas que votaram a favor do impeachment de Dilma Rousseff, posição que contrariou a cúpula da legenda.

Jornalista foi nomeada para cargo comissionado

Janice Santos também atuava no jornalismo gaúcho, trabalhou por cerca de quatro anos como âncora do ‘Jornal do Almoço’, na RBS TV de Passo Fundo, no interior do Rio Grande do Sul. Ela deixou o programa em dezembro de 2013, para apoiar o então namorado, o próprio Lasier Martins, na campanha pelo Senado.

O casal havia se envolvido em outra polêmica no início de 2014, quando Lasier era pré-candidato ao Senado e Janice Santos acabou nomeada para cargo comissionado no gabinete da presidência da Assembleia Legislativa gaúcha, presidida, à época, por um companheiro de partido. Com salário bruto de R$ 12 mil, a jornalista ocupou função que recebia o terceiro nível mais alto de remuneração no legislativo gaúcho. Porém, ela acabou exonerada do cargo cerca de um mês depois.

SOBRE O AUTOR

Foto de perfil de Redação Comunique-se

Redação Comunique-se

Equipe responsável pela produção de conteúdo do Portal Comunique-se. Atualmente, a redação é composta pelo editor Anderson Scardoelli, a repórter Nathália Carvalho e a trainee Tácila Rubbo.

COMENTAR

COMENTAR

Notícias Corporativas

  • SUATV - TV Corporativa, Mural Digital e Digital Signage é SuaTV
  • RIWEB
  • Dino