JORNALISMO

Em nota, Michel Temer lamenta morte de Carlos Chagas

carlos chagas - michel temer
(Imagem: Reprodução)

O presidente Michel Temer lamentou a morte do jornalista Carlos Chagas. Em nota oficial, Temer citou Chagas como “uma das maiores referências do jornalismo” brasileiro e responsável pela formação de mais de uma geração de profissionais de imprensa.

“Deixa como principal legado o compromisso com a verdade e a sua responsabilidade no trato da notícia. E sai de cena em um momento em que essas suas características, como homem e como profissional, são cada vez mais necessárias ao país e ao mundo. Que a sua nobre lembrança conforte seus familiares e nos inspire na reconstrução de um Brasil grande e justo, como o idealizado e defendido por Carlos Chagas”, disse o presidente.

Temer não se limitou à nota oficial. Em sua conta no Twitter, ele chamou o jornalista de “intransigente defensor da ética”.

A morte do jornalista foi informada em rede social pela filha Helena Chagas, também jornalista e ministra da Secretaria de Comunicação Social no governo Dilma Rousseff.

*Edição: Maria Claudia

*Marcelo Brandão – Repórter da Agência Brasil

Jornalista, professor e advogado, Carlos Chagas morre aos 79 anos

SOBRE O AUTOR

Foto de perfil de Agência Brasil

Agência Brasil

Agência pública de notícias criada em 1989, logo após a incorporação da Empresa Brasileira de Notícias (EBN) pela extinta Empresa Brasileira de Comunicação (Radiobras). Em 2007, com a criação da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que incorporou a Radiobras, passou a integrar o sistema público de comunicação.

1 COMENTÁRIO

COMENTAR

Notícias Corporativas

VOTAÇÃO PREMIO COMUNIQUE-SE 2017