OPINIÃO

Multiplataformas da comunicação moderna

A comunicação líquida dialoga, diretamente, com as multiplataformas de informação. Neste mundo de incertezas, de verdades relativas e de transições constantes de valores modernos, os modelos de comunicação também passam por mutações contínuas. A essência, emissor/receptor/receptor/emissor, permanece, indubitavelmente, a mesma, porém os dispositivos e as ferramentas passam por variáveis transformações.

Quando falamos em multiplataformas, indicamos diferentes ferramentas de difusão e de compartilhamento de informações, notícias e conteúdos publicitários. Redes sociais, aplicativos, aparelhos eletrônicos e digitais, canais emissores e meios difusores têm a capacidade e a potência de espalhar dados, simultânea e automaticamente, para o todo o planeta, em diferentes espaços midiáticos para públicos distintos.

O mundo está interconectado e ligado no mesmo plugue. As multiplataformas permitem a todos (as) abastecer o próprio HD mental de múltiplos conteúdos, manter atualizado os próprios programas e recursos internos de informações e, a partir disto, mensurar, na melhor forma possível, decisões, escolhas e novas oportunidades.

Tantas ferramentas e dispositivos podem ainda potencializar as ações e as atividades dos profissionais de comunicação. Bem utilizados, estes dispositivos possibilitam promover, de maneiras e aspectos variados, conteúdos e informações, instantaneamente, em canais, espaços e públicos.

A comunicação, assim, molda-se pela diversidade, pelas dinâmicas, rapidez e pela velocidade das informações. Tais ferramentas, entretanto, estão à disposição de todos, valorizando o aspecto democrático, porém fugaz, da modernidade líquida. Aos profissionais de comunicação, cabe o uso e apropriação exponencial destes dispositivos de transmissão de informações, mas não apenas isto.

O grande diferencial, ainda, é o conteúdo, a seriedade das informações, o conhecimento e o reconhecimento da linguagem contemporânea das mídias e a capacidade de análise conceitual e contextual. Sem isto, comunicadores, profissionais de comunicação e imprensa, serão meros reprodutores de conteúdos sociais, bem como toda e qualquer parcela da humanidade. Profissionais multiplataformas também devem apresentar-se como profissionais de múltiplos conhecimentos.

Notícias Corporativas

VOTAÇÃO PREMIO COMUNIQUE-SE 2017