As pequenas empresas e o mercado de trabalho

A inclusão do programa de Compliance para construir uma carreira profissional em um país de incertezas

“Todo ambiente que propugna e exige normas decentes de conduta interna e externa gera maior perenidade no negócio”

Mario Sergio Cortella

Rio de Janeiro, RJ, 19/07/2017 –

Em clima de crise e corrupção é cada vez maior a inclusão do programa de Compliance no apoio à gestão das empresas corporativas. O modelo também é aplicado nas empresas de pequeno porte, que redobram as atenções em proporcionar um bom clima aos seus colaboradores. As micro e pequenas empresas são as maiores responsáveis pela empregabilidade no país, com mais da metade dos empregos com carteira assinada (52% do total) segundo o Sebrae.

Em 2016 a seguradora Zurich realizou uma pesquisa global para entender o cenário das Pequenas e Médias Empresas (PME) com 2,6 mil executivos. De acordo com a pesquisa, 15% dos entrevistados brasileiros apontaram a corrupção como um dos principais riscos para suas empresas nos próximos meses. Levando o Brasil ao topo deste ranking.

O programa de Compliance estabelece o comprometimento de todos os profissionais da empresa, sem exceção, incluindo os fornecedores, a seguirem as normas dos procedimentos e boa conduta pré-estabelecidas. Para as pequenas empresas que não dispõe de recursos para investirem, adotam modelo próprio agindo com base na transparência e bom código de conduta.

Alguns especialistas estão alinhados à importância de se aplicar o Compliance para um ambiente saudável e rentável, como destaca o filósofo, escritor e conferencista Mario Sergio Cortella, em entrevista concedida recentemente ao Portal PME NEWS.

“Todo ambiente que propugna e exige normas decentes de conduta interna e externa gera maior perenidade no negócio; afinal, a defesa do malévolo “fazemos qualquer negócio” pode ser garantidora de sucesso momentâneo, mas apodrece as estruturas de manutenção da saudabilidade negocial e convivencial”.

Cortella destaca também, na entrevista, que a generosidade mental, coerência ética e humildade intelectual são fatores relevantes para se construir uma carreira profissional em um país de incertezas como o Brasil.

Website: www.pmenews.com.br

420 Comentários

COMENTAR