Dia Nacional da Filantropia engaja a sociedade para o exercício da solidariedade

Comemorada em 20 de outubro, a data marca um movimento filantrópico que visa estimular ações voluntárias, além de gerar mais conhecimento e transparência em relação ao setor

dino

São Paulo, 15/10/2018 –

O Dia Nacional da Filantropia, comemorado em 20 de outubro, nasce para evidenciar a atuação das mais de 11 mil organizações filantrópicas que atuam no Brasil.  A data decorre da mobilização do Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas (FONIF) e visa promover a valorização e gerar esclarecimentos sobre este setor vital para a sociedade brasileira, que atende mais de 160 milhões de pessoas por ano no País.

O setor filantrópico é constituído no Brasil juridicamente por entidades áreas de saúde, educação e assistência social. De acordo com a pesquisa “A contrapartida do setor filantrópico para o Brasil”, desenvolvida em parceria com a DOM Strategy Partners entre 2015 e 1016, para cada R$1,00 (um real) oferecido pelo Estado como imunidade fiscal às filantrópicas, há um retorno de R$6,00 (seis reais) em benefícios entregues à sociedade. Dados mostram ainda que as atividades do setor geraram em 2015 cerca de 1,3 milhão de empregos.

É para estimular organizações, empresas e sociedade em geral para ações voltadas à causa que foi criado o portal do Dia Nacional da Filantropia (www.dnf.org.br). O site visa contribuir para a consolidação de um grande mapa da filantropia e da solidariedade no Brasil. A ideia é que as instituições inscrevam suas atividades em três eixos principais: 1) Voluntariado, 2) Conhecimento, e 3) Transparência.

No eixo do Voluntariado, a ideia é que, tanto líderes de instituições como voluntários independentes, cadastrem seus projetos no portal, de maneira a estimular o crescimento de uma cultura solidária no País a partir de bons exemplos já existentes. No eixo Conhecimento, o objetivo é gerar esclarecimento sobre o segmento filantrópico e o estímulo é para que sejam cadastradas no site atividades que contribuam para levar à sociedade informação sobre o setor, como cursos, palestras, seminários, entre outros. Por fim, no eixo Transparência, as instituições filantrópicas podem tornar públicos materiais sobre suas ações, além de histórias de pessoas impactadas pelas suas atividades.

“O objetivo é que esse portal se torne, em alguns anos, na principal referência sobre filantropia no País. Ele será construído a partir da contribuição de todos que que praticam a filantropia Brasil afora e esse conceito, de colaboração coletiva, dialoga perfeitamente com o cerne da nossa missão, que é cuidar do outro”, comenta Custódio Pereira, presidente do FONIF.

Além da construção do portal, o FONIF vem articulando ações de divulgação referentes ao Dia Nacional da Filantropia, principalmente no ambiente digital, a fim de estimular o setor para o cadastro de suas ações e engajar a sociedade na adesão a essa causa tão importante. “Sabemos da força das estratégias digitais e queremos trabalhar isso a favor da causa. Com a plataforma online, todos poderão dar visibilidade de forma rápida e ágil às suas ações filantrópicas e isso contribuirá para dar dimensão a essas iniciativas tão importantes, estimulando assim mais ações de interesse público”, explica.

O presidente reforça, inclusive, que dar voz à causa filantrópica e torná-la mais valorizada é a grande expectativa do projeto. “Na nossa luta diária pelos direitos das entidades filantrópicas brasileiras, constatamos como ainda é grande a falta de entendimento em relação ao nosso setor. Na saúde, as entidades são responsáveis por 53% dos atendimentos SUS; nas escolas e universidades filantrópicas estudam mais de 600 mil são bolsistas; na assistência social são mais de 4 milhões de vagas de atendimento oferecidas por essas organizações. Os números por si só demonstram a nossa importância e, no entanto, vemos que há uma grande desvalorização da filantropia no Brasil. Esperamos, com mais esse passo, combater esse desconhecimento e contribuir para fortalecer o setor, favorecendo a sociedade por consequência”.

Histórico – Dia Nacional da Filantropia

O pedido do FONIF para a criação da data foi acolhido em 2017 pelos deputados federais Antonio Brito (PSD/BA) e Eduardo Barbosa (PSDB/MG), que conduziram uma audiência pública na Câmara dos Deputados, em Brasília, para tratar sobre o tema.

Na ocasião, o deputado Antonio Brito reafirmou seu apoio à causa e convocou o setor filantrópico a iniciar as comemorações da data, mesmo com o processo ainda em andamento. “Enquanto seguimos com os procedimentos para legitimação da data, vamos nos unir e mostrar a força da filantropia para o País e para o mundo”, defendeu o deputado.

Para o deputado Eduardo Barbosa, a instituição da data contribuirá para disseminar mais amplamente na sociedade a relevância das entidades filantrópicas. “O Dia Nacional da Filantropia ajudará a fortalecer e transmitir às futuras gerações os princípios de compaixão e altruísmo”, declarou.

Website: https://dnf.org.br/