OPINIÃO

Nova Rádio Globo: aos 72 anos, emissora quer ouvinte jovem em 2017

Andreolli já trabalhou nas rádios Mix e 89 FM de São Paulo (Imagem: Divulgação)

Depois da demissão em massa ocorrida nesta semana, a direção da Rádio Globo, que prometeu uma “nova rádio” em 2017, está trabalhando para uma nova emissora. O que foi detectado é que a empresa de 72 anos tem que rejuvenescer, visando a migração que de forma vagarosa. Por isso, alguns gestores estão conversando com profissionais para “repaginar a rádio que pode deixar de ser popular”.

Um nome quase certo é do jornalista Felipe Andreoli, que é contratado da TV Globo e já trabalhou em rádios na cidade de São Paulo. O profissional de 36 anos é muito carismático e inteligente, apesar de jovem é muito experiente e tem o perfil desejado pelos atuais gestores.

A ideia é que Andreolli comande um programa em rede na faixa da manhã ou comecinho da tarde. A atarção terá entretenimento, humor, esporte e prestação de serviço, uma espécie de ‘Pop Bola’ matinal, por exemplo, que hoje faz parte da grade da emissora, tem o comando de Alexandre Araújo e, ao que tudo indica, deve fazer parte da nova programação.

‘Momento de Fé’ pode deixar programação ou mudar de horário na Rádio Globo (Imagem: Divulgação)

Fim ou mudança de horário?
Novamente surge a informação de que o ‘Momento de Fé’, comandado há mais de 13 anos pelo Padre Marcelo Rossi, tem grandes chances de deixar a grade da emissora. Outra opção é de mudar de horário.

Nos últimos anos, o programa “estranhamente” vem sofrendo com muitas baixas entre os produtores e operadores, profissionais competentes e queridos pelo Padre que não está gostando nada disso e, internamente, mostrou a sua insatisfação com as recentes demissões.

O programa religioso tem a maior audiência da emissora e uma das maiores do segmento do rádio AM do Brasil, mas não se encaixaria nesta nova fase da Globo.  A direção segue fazendo o planejamento para o ano que vem e profundas modificações vão ocorrer.

Muitos programas que eram locais voltaram a ser rede. Mais do que o lado financeiro, a mudança que está sendo feita é para que o público de ouvinte popular mude com essa nova fase. Isso ajudaria bastante, principalmente o departamento comercial, setor que mais sofreu modificações nos últimos anos.

A radical reformulação que já começou será ainda maior em 2017, em todas as áreas da emissora. Poucos programas devem continuar, novos formados estão chegando com novos apresentadores, afinal a emissora de 72 quer descobrir a fórmula da juventude e, assim, chegar ao público alvo na casa dos 27 anos.

SOBRE O AUTOR

Foto de perfil de Anderson Cheni

Anderson Cheni

Jornalista. Editor do blog Cheni no Campo, apresentador e comentarista da RIT TV, comentarista esportivo do Portal Terra e colunista de esportes da Nossa Rádio FM. Com mais de 20 anos de atuação na cobertura esportiva, soma passagens por emissoras de rádio de Mato Grosso e Capivari (SP). Em São Paulo, trabalhou nas rádios Record, Capital, Globo e CBN e nas TVs Sky e Rede Brasil. Foi editor-chefe do extinto jornal O Fiel.