OPINIÃO

O boato pode matar e tem gente atirando no Facebook e no Whatsapp

Se você fosse dono ou dona de um boteco, você abriria se chegasse um zum zum zum que a polícia não irá fazer segurança? Independente se você abrisse ou não, o resultado seria parecido: poucos clientes ou até mesmo um breu de dar dó.

Estamos em um dos países mais violentos do mundo. São cerca de 50 mil homicídios por ano. Nem eu, nem você*, nem o Batman teria coragem de enfrentar o que quer que fosse para ir à um boteco que podemos retornar quando tudo ficar mais calmo. Não é questão de vida ou morte, convenhamos. Pra nós, que nesse caso somos consumidores.

Quem vive de comércio sabe que o dono do boteco não leva a mesma sorte: uma sexta-feira de desfalque vai influenciar no caixa, pagamento de funcionários, de empréstimos (…) O dono do boteco vai rachar essa conta com todo mundo da cadeia, inclusive o funcionário.

Agora multiplique isso por um final de semana. Agora multiplique isso por inúmeros boatos, que vão de polícia a traficante em um piscar de olhos. 1, 5, 10 dias fechados por causa de boatos.

Agora multiplique isso por saúde.

Se você fosse médico, alguns dias com salário atrasado, iria trabalhar correndo o risco de segurança? Muitos vão, eu sei. Mas você iria se ainda chegasse um zum zum zum que o hospital seria invadido para a realização de bandidos feridos? Fala a verdade. Você iria?

Isso sem contar as alterações de todo o corpo da saúde. A falta de um já é o suficiente pra mexer com as estruturas, ainda mais num plantão de sexta pra sábado, ainda mais em hospitais que recebem insuficientes investimentos.

A senhora que precisa de uma urgência vai bater com a cara na porta – ou vai correr o risco de não receber o tratamento adequado. Resultado? O boato pode matar. Matar a minha tia, a sua avó, o primo, eu ou até mesmo você.

Tem muita gente que atira compartilhando no Facebook e acha que isso é tranquilão, pega nada.

Thiago S. Gomide. Apresentador na empresa Rádio Roquette Pinto FM.

SOBRE O AUTOR

Leitor-Articulista

Espaço aberto para a veiculação de artigos produzidos pelos usuários do Portal Comunique-se. Para ter seu conteúdo avaliado pela redação, com possibilidade de ser publicado na seção 'Opinião', envie e-mail para jornalismo@comunique-se.com.br, com “Leitor-articulista” no assunto.

COMENTAR

COMENTAR

Notícias Corporativas

  • SUATV - TV Corporativa, Mural Digital e Digital Signage é SuaTV
  • RIWEB
  • Dino