OPINIÃO

O vício de uma assessora de imprensa

São quase dez anos de história para finalmente sentar e contar em detalhes que a vida dentro de uma assessoria de imprensa é algo extremamente fantástico. É obvio que em diversos dias temos vontade de sair correndo desesperadamente, mas a maioria deles são marcados por frio na barriga e uma certa emoção com cada nova publicação.

Sempre fui contra o uso de drogas e qualquer substância que cause dependência, mas eu sou viciada em publicação. Eu sou do tipo que fica em êxtase quando recebe o e-mail de jornalista solicitando informações adicionais ou dizendo que tem interesse no meu cliente. E pulo freneticamente e até choro de tanta alegria quando meus clientes vão ter uma matéria de destaque.

O cliente em inúmeras situações manda um e-mail dizendo ‘bacana’ ou simplesmente dá um ‘like’ na rede social, parecendo em muitos casos que são indiferentes a minha euforia por uma nova publicação. Que o amor maior é exclusivamente meu por cada letrinha publicada. Já lidei com cliente que não entendiam o que era Assessoria de Imprensa, mas sabiam que precisavam desse serviço para ter maior visibilidade e por isso eles contratavam. Mas, sejamos sinceros esses são os piores clientes. Você ter que explicar diariamente a importância de cada publicação para quem não entende o que está sendo realizado e que só quer aparecer em ‘certos veículos’ é péssimo. Devo admitir que dei ‘graças a Deus’ quando essas parcerias não deram certo.

Em contrapartida, temos também aqueles ‘super clientes’, que são apaixonantes e nós admiramos! Criamos um vinculo que vai além do profissional, se tornam amigos e temos até uma motivação a mais para nos dedicarmos e compreendemos quais são as possibilidades deles. Sejamos sinceros, precisa existir essa relação amigável entre assessores e seus clientes. Ouso dizer que antes de qualquer contrato é necessário admirar o trabalho do outro.
Acreditar no serviço e/ou produto do seu cliente e conhecer o mercado que ele atua é primordial. Vivemos em busca de informação, entendendo quais são as possibilidades de mercado e acabamos conhecendo um pouco de cada assunto e nos tornando, às vezes, até um especialista em relação à área de atuação do cliente.

Quando atendemos clientes que fazem coisas diferentes nos mais diversos segmentos é muito mais emocionante. Normalmente, começamos o dia falando sobre tratamentos estéticos para o inverno, por exemplo, passamos a tarde discutindo o lançamento de um produto e no final do dia estamos falando sobre quatro ou cinco assuntos diferentes ao mesmo tempo. Algumas pessoas falavam que isso era coisa de Geminiana, que mistura vários assuntos ao mesmo tempo, só que na verdade é uma atividade típica de um Assessor de Imprensa.

Nessa profissão, existem também muitas situações inusitadas, principalmente quando você levanta todos os dias para iniciar sua jornada de trabalho e sabe que o seu dia será completamente diferente do dia anterior. Iniciei a minha trajetória atendendo uma atriz pornô e foi divertidíssimo contar para todas as pessoas quem era a minha cliente enquanto escondia do meu pai para quem eu trabalhava.

Depois disso tive experiências dentro de Assessorias de Imprensa, Agências de Comunicação e Agências de Publicidade, até enfim, decidir Empreender. Todas as experiências foram me auxiliando para entender melhor o mercado da comunicação e me mostrar que existiam muitas possibilidades, ainda mais agora que vivemos um momento em que o Assessor de Imprensa tem uma atuação muito mais abrangente. Acabei chegando no mercado na época da transição e isso foi bem interessante para entender que precisava ser uma profissional multitarefas para ter algum reconhecimento. Nascemos criativos e iremos morrer se não continuarmos sendo criativos

Viver de Assessoria de Imprensa é quase a mesma coisa que gerenciar uma crise permanente na nossa vida pessoal, primeiramente porque algumas pessoas não entendem exatamente qual é o nosso trabalho. Um excelente exemplo é estar na balada e quando um cara resolve conversar e você diz que é Assessora de Imprensa inicia-se a fase de constrangimento. O individuo te olha com uma cara de assustado, o assunto morre e de repente ele é descartado porque Assessores de Imprensa não aceitam pessoas que não sabem o que é Assessoria. E posso dizer, com conhecimento de causa, que em muitas situações usei isso como tática para afastar algumas pessoas.

Cabe dizer aqui, que essa profissão também é árdua, imaginem como é incrível andar durante horas dentro de uma feira em que seu cliente esta expondo para conversar com alguns jornalistas, é cansativo e merecemos o mínimo de estrutura. Eu sou do tipo de Assessora que senta no chão depois do evento sem problema algum, mas brigo por água principalmente nos eventos que eles cobram mais de R$8 por uma misera garrafa.

No entanto, temos que admitir também que todos os Assessores são especialistas em conversar com qualquer pessoa. Diariamente fazemos ligações para pessoas que em muitas situações nunca encontramos pessoalmente e temos que explicar a nossa pauta, questionar o interesse e em muitos casos criamos novas amizades e no outro dia temos novos contatos para fazer. Eles fazem parte da execução do nosso trabalho e eu admiro eles e o filtro deles. É certo que em determinadas situações nós queremos quase implorar de joelho para esses novos contatos aceitaram a nossa sugestão de pauta.

Todos os dias existe uma nova pauta, uma nova crise, uma nova conversa, um novo contato, um novo cliente e uma nova matéria a ser publicada e essa é a graça do negócio. Todos os dias somos vendedores de pautas e precisamos pensar estrategicamente sobre cada assunto, para que do outro lado, os jornalistas e leitores vejam que fantástica é aquela ideia do nosso cliente. Somos especialistas em arrumar o palco para o outro brilhar e nós brilhamos em cada publicação, mesmo que o nosso nome não esteja escrito na matéria, porque lá no fundo nos sabemos que tudo aconteceu por nossa culpa.

Eu nasci assessora e pretendo morrer assessora, criando sempre novas sugestões de pauta para que todos eles brilhem e eu continue pulando freneticamente com cada nova matéria.

(*) Bianca Custodia. Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo e Publicidade e Propaganda. Sócia Proprietária da Agência Zaru Comunicação. Especialista em Assessoria de Imprensa, Planejamento de Comunicação e Produção de Conteúdo.

SOBRE O AUTOR

Foto de perfil de Leitor-Articulista

Leitor-Articulista

Espaço aberto para a veiculação de artigos produzidos pelos usuários do Portal Comunique-se. Para ter seu conteúdo avaliado pela redação, com possibilidade de ser publicado na seção 'Opinião', envie e-mail para jornalismo@comunique-se.com.br, com “Leitor-articulista” no assunto.

COMENTAR

COMENTAR

Notícias Corporativas

VOTAÇÃO PREMIO COMUNIQUE-SE 2017