JORNALISMO

Rádio Estadão demite jornalistas e recheia programação com músicas

As mudanças na Rádio Estadão foram oficializadas. Nesta segunda-feira, 5, comunicado foi divulgado para a imprensa falando sobre a nova grade de programação da emissora. O texto dá conta de alterações no noticiário matutino, o ‘Estadão No Ar – 1ª edição’, e na programação musical, que passará a ser transmitida ao longo de quatro horas. O que poucos sabem é que as medidas resultaram em demissões.

O Grupo Estado anunciou a criação da Rádio Estadão em 2011 em parceria com a ESPN, que também incluía sua marca no nome da emissora (Rádio Estadão-ESPN). Quando nasceu, a emissora se tratava de ampliação do acordo entre as duas empresas. A proposta era colocar no ar o formato all news e esportes, sob responsabilidade editorial do Grupo Estado. A parceria com a ESPN incluía o fornecimento de conteúdo esportivo.

As coisas começaram a mudar em 2013, quando a parceria acabou e a rádio passou a ser controlada apenas pelo Estadão. A emissora, então, escolheu produzir programação dedicada integralmente ao hard news. Com todos os programas sendo jornalísticos, o novo veículo investiu na parte noturna da grade, espaço que até 31 de dezembro de 2012 era de responsabilidade da equipe da ESPN, destacando os últimos acontecimentos nos esportes e transmitindo partidas de futebol. As mudanças, na ocasião, provocaram a estreia do ‘Estadão Noite’ (20h – 0h).

Com a divulgação desta segunda, a rádio resumiu sus programação em: ‘Estadão No Ar Primeira Edição’, com uma hora a mais – a ser apresentado das 6h às 10h. A atração é ancorada por Haisen Abaki e Alessandra Romano e conta com um time de colunistas formado por profissionais como Eliane Cantanhêde, Sonia Racy, José Roberto Mendonça de Barros, Alexandre Garcia, Luiz Antonio Prósperi, Gustavo Loyola e Paulo Saldiva. Depois do horário, a Rádio Estadão mesclará boletins informativos e músicas ao longo do dia. Às 20h, o Estadão Noite’ será mantido na grade, mas irá se transformar em programa musical com quatro horas de duração.

De acordo com o jornalista e colunista do Portal Comunique-se, Anderson Cheni, uma reunião foi realizada nesta manhã para falar sobre o momento. Quem comandou a conversa foi o diretor-geral da emissora, Acácio Luiz Costa. Na ocasião, foi apresentada a nova programação e futuro dos funcionários. Com isso, a equipe foi reduzia de 70 para 13 pessoas, sendo 10 jornalistas e três chefes.

Na lista de demitidos estão Sérgio Quintella e Weber Lima, ambos falaram sobre o assunto por meio de suas páginas pessoais no Facebook. “Obrigado, Rádio Estadão! Obrigado, Grupo Estado! Foram cinco anos sensacionais em todos os sentidos. Fiz amigos que levarei para sempre. E guardarei comigo, para sempre, os resultados de todo o trabalho que foi feito com o maior amor do mundo”, escreveu Quintella.

Lima, por sua vez, falou sobre a dificuldade do mercado. “Uma coisa é certa na minha profissão, ela te deixa “cascudo”. A porrada foi forte, mas o negócio é levantar e seguir em frente. Estou mais uma vez buscando uma oportunidade. Ontem a equipe de esportes da Rádio Estadão fez sua última transmissão. Quero agradecer aos ouvintes que acompanharam o nosso trabalho. Vida que segue”.

SOBRE O AUTOR

Anderson Scardoelli

Jornalista, 27 anos. Formado pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e pós-graduado em "Jornalismo Digital" pela ESPM. Há oito anos no Grupo Comunique-se, onde idealizou os projetos 'Correspondente Universitário', 'Leitor-Articulista' e 'C-SE Acadêmico'. Na empresa, já atuou como freelancer (inserção de conteúdo), estagiário de pesquisa, estagiário de redação, trainee de redação, subeditor e editor-júnior. É, desde maio de 2016, o editor-pleno responsável pelo Portal Comunique-se e pelo conteúdo do Prêmio Comunique-se.

Notícias Corporativas

  • SUATV - TV Corporativa, Mural Digital e Digital Signage é SuaTV
  • RIWEB
  • Dino