MAIS COMUNICAÇÃO

Reportagem de capa da Veja faz irmã de Aécio Neves chorar em vídeo

andrea neves video veja aécio
(Imagem: Reprodução)

A jornalista Andrea Neves divulgou vídeo em que se diz inocente. O conteúdo é referente à reportagem da revista Veja, que divulgou em sua última edição que, segundo o ex-presidente de infraestrutura da Odebrecht em depoimento para a Lava Jato, Benedicto Junior, a comunicadora teria recebido propina em conta secreta em Nova York (EUA) para seu irmão, Aécio Neves (PSDB). “Gostaria de olhar nos olhos de todos para provar a inocência”, disse chorando.

De acordo com a edição desta semana da Veja, Benedito Júnior, o ex-executivo da Odebrecht, teria dito em sua delação que o ex-governador de Minas Gerais teria recebido pelo menos “50 milhões [de reais]” em propina que envolve a obra da hidrelétrica de Santo Antônio, em Rondônia. O ex-executivo ainda teria afirmado que os repasses foram em “contrapartida” ao atendimento de interesses da empreiteira em obras como o da hidrelétrica e a obra da Cidade Administrativa, em Minas Gerais.

Visivelmente emocionada, Andrea fala por quase dois minutos. Ela afirma que conversou com o advogado do delator, Alexandre Wunderlich, que desmentiu a revista Veja e disse que Benecdito jamais citou a jornalista em seus depoimentos. “Para mim, como disse meu irmão ontem à noite, pouco interessa agora quem mentiu, quem é o mentiroso, se o delator ou a fonte da revista. O que interessa é a mentira. Eu não sei o que está acontecendo para tanto ódio e tanta irresponsabilidade, atacar de forma tão covarde a vida das pessoas”. Chorando, a comunicadora diz que gostaria de olhar nos olhos de cada conhecido para dizer que é mentira. “Nós vamos provar”.

O DCM divulgou o vídeo de Andrea. Veja a íntegra abaixo:

Conta nos EUA

Em comunicado enviado para a imprensa, Aécio Neves diz que não existe nenhuma conta nos EUA. O político pediu ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, para ter acesso à íntegra da delação do ex-diretor da Odebrecht Benedicto Júnior. “É uma afirmação falsa, irresponsável e criminosa porque isso não existe. Nem em Nova York, nem em outra parte dos Estados Unidos, em nem em qualquer outra parte do mundo. O que me interessa é a verdade. E, por isso, estou peticionando, hoje ainda, ao ilustre ministro [Edson] Fachin, do STF, para que ele me permita acesso imediato à delação desse cidadão, do sr. Benedicto Junior, para que possamos saber o que ali consta, para que eu possa exercer o meu direito constitucional à defesa, e disso eu não posso abrir mão”, disse o senador.

Leia mais:

Veja dá capa a denúncia contra Aécio Neves, que chama reportagem de “falsa e covarde”

Notícias Corporativas

VOTAÇÃO PREMIO COMUNIQUE-SE 2017