JORNALISMO

Repórter fotográfico da Folhapress é agredido por 10 pessoas em praia de SP

O repórter fotográfico da Folhapress, Rivaldo Gomes, foi agredido por grupo de 10 pessoas na praia do Boqueirão, em Santos, litoral sul de São Paulo. O profissional registrava o movimento do local, quando sofreu o ataque. De acordo com o Agora São Paulo, jornal mantido pelo Grupo Folha, até a noite de segunda-feira, 25, ninguém havia sido preso pelo ocorrido.

Gomes contou que enquanto fazia os registros, o dono de comércio localizado próximo ao local achou que ele tirava fotos de sua mulher e começou a intimidá-lo. Logo, um grupo de 10 pessoas apareceu. “As ameaças se intensificaram quando me neguei a apagar as fotos”, disse o profissional.

Ele propôs mostrar as fotos ao comerciante e, se alguma tivesse a mulher dele, apagaria. Mas o homem não aceitou e começou a agressão. O repórter recebeu chutes e socos. O ataque parou apenas quando o grupo tomou a câmera fotográfica de Gomes.

A Polícia Militar foi chamada e recuperou o equipamento. Gomes informou aos policiais que poderia reconhecer os agressores naquele momento, mas acabou sendo levado ao hospital sem que isso fosse feito o registro. A PM informou que o procedimento foi correto, já que a prioridade é socorrer a vítima.

Na segunda-feira, 25, Gomes fez exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). Ele sofreu lesões na perna esquerda e no braço esquerdo. Além disso, uma prótese dentária dele foi quebrada e os dentistas avaliam que alguns dentes da frente tenham sido fraturados.

O fotógrafo entregou à Polícia Civil de Santos fotos dos autores da agressão. A Secretaria da Segurança Pública informou que a está tentando identificar os homens da foto. Os investigadores também buscam imagens de câmeras de segurança da região para ajudar na identificação.

Notícias Corporativas

VOTAÇÃO PREMIO COMUNIQUE-SE 2017