MAIS COMUNICAÇÃO

Senadores criticam veto de Temer à exigência de sabatina para diretor da EBC

ebc - temer - oposição

Senadores criticaram a retirada da exigência de sabatina no Senado para aprovação do diretor-presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). O dispositivo havia sido aprovado pelo Congresso Nacional durante análise da Medida Provisória 744/2016, que reestrutura a EBC, mas foi vetado pelo presidente Michel Temer.

O relator do texto, senador Lasier Martins (PSD-RS), recebeu a decisão com surpresa. Segundo ele, sem a sabatina do diretor-presidente, a empresa corre o risco de ficar nas mãos de alguém sem preparo. O senador Paulo Rocha (PT-PA) considerou um “atraso” o veto à sabatina. Ele afirmou que a participação do Parlamento na escolha do comando da EBC é fundamental para a democracia.

O veto presidencial pode ser derrubado, em sessão conjunta do Congresso Nacional, com o voto de pelo menos 41 senadores e 257 deputados, como informa o repórter da Rádio Senado Bruno Lourenço.