ESPECIAIS JORNALISMO

Vida no Centro de São Paulo faz casal de jornalistas empreender

a vida no centro - empreender - são paulo - clayton melo - denize bacoccina
Clayton Melo e Denize Baccocina fazem o fato de morar no Centro de São Paulo a arte de empreender (Imagem: Divulgação)

Passar a vida no Centro de São Paulo despertou o interesse de empreender no casal de jornalistas Clayton Melo e Denize Bacoccina. A dupla quer ajudar a valorizar a região e a interligar empreendedores, marcas e pessoas comuns

Um casal de jornalistas decide viver na região central da cidade de São Paulo. A experiência, ativada no fim de 2016 por Clayton Melo e Denize Bacoccina, foi o ponto inicial para o desenvolvimento do projeto empreendedor que busca, junto a marcas e pessoas, valorizar cada vez mais o centro da capital paulista. Batizada de A Vida no Centro, a startup objetiva ajudar a melhorar a localidade. Para isso, conta com site, organização de eventos e ações de marketing e turismo.

“O centro tem todo o potencial para se efetivar como um polo cultural e de inovação na cidade. No fundo, isso vem acontecendo aos poucos, e por iniciativa das próprias pessoas. Mas é preciso dar visibilidade e conectar todos os atores envolvidos e, assim, amplificar os efeitos desse movimento na região, o que beneficiará a toda a cidade”, comenta Clayton, que trocou o bairro de Pinheiro pelo centro paulistano. Além do novo projeto, ele mantém coluna sobre tendências digitais no site da IstoÉ Dinheiro e lidera a plataforma StartAgro.

Conteúdo relacionado…

Ex-Globo supera preconceito e se destaca com site sobre a Baixada Fluminense

Opinião – 2017: O ano do (espírito) empreendedor!

TCC – Instituição alternativa no jornalismo pós-industrial

Opinião – A arte de empreender – por Tom Coelho

Relatório aponta viabilidade econômica para startups de jornalismo

Acompanhando o namorado – e agora sócio – na arte de empreender e na mudança do bairro nobre da zona oeste para a região central, Denize informa que os primeiros passos dados pel’A Vida no Centro mostram que a ideia de negócios proposta é sustentável. Ela conta que em 10 dias no ar, o site avidanocentro.com.br conseguiu “uma grande resposta do público”. Na fan page, por exemplo, o engajamento é motivo de comemoração por parte da jornalista-empreendedora. Divulgado na quarta-feira, 9, o post com o link para a misteriosa notícia sobre o “Skol Beats Tower”, balada de quatro andares que está sendo preparada pela cervejaria em prédio secreto no centro de São Paulo, conta com mais de mil reações e 130 compartilhamentos.

Skol Beats Tower: 4 andares de balada em prédio secreto no centro de São Paulo

“O centro [de São Paulo] tem todo o potencial para se efetivar como um polo cultural e de inovação na cidade” (Clayton Melo)

Os primeiros resultados alcançados fazem com que Denize, representante no Brasil da agência de notícias Ruptly, reforce o propósito do projeto. “Nossa intenção é dar visibilidade e estimular o movimento de retomada do centro, algo fundamental e benéfico para a cidade de São Paulo”, diz à reportagem do Portal Comunique-se. Com base nisso, o site e as páginas no Facebook e Instagram são instrumentos para a formação de comunidade interessada ao centro da cidade de São Paulo, ajudando a movimentar a economia, interligando jovens empreendedores, moradores da região, pessoas de outros bairros e empresas.

Empreender em São Paulo

Fora do ambiente digital, a startup idealizada por Clayton Melo e Denize Bacoccina funcionará como hub de inovação de cultura, promovendo eventos e projetos especiais – sempre com o objetivo de destacar quem são as personalidades e as corporações por trás de ações que visam mudar para melhor o centro da maior cidade do país. A primeira experiência nesse âmbito será o evento oficial de lançamento da própria ‘A Vida no Centro, programado para a noite de 26 de agosto, no Varanda – restaurante que fica em um dos prédios mais famosos da região e que serve de cartão postal de São Paulo, o Copan.

denize baccocina - clayton melo - a vida no centro - empreender - são paulo
Denize Baccocina e Clayton Melo: jornalistas, moradores do Centro de São Paulo e empreendedores (Imagem: Divulgação)

Modelo de negócios da startup A Vida no Centro

Para empreender, o casal de jornalistas formado por Clayton Melo e Denize Baccocina desenvolveu o modelo de negócios d’A Vida no Centro em três pilares: patrocínio, curadoria & consultoria de comportamento e organização de eventos. À reportagem do Portal Comunique-se e, claro, a possíveis interessados em investir e acompanhar o projeto, os idealizadores do formato dão mais detalhes de cada núcleo. Confira abaixo:

  • Patrocínios: marcas interessadas em associar sua imagem a projetos que estimulem a recuperação do centro, por meio de apoio à plataforma digital e outras ferramentas de marketing e interação, como microeventos, experiências ou projetos customizados de marketing;
  • Curadoria de tendências e comportamentos relacionados ao centro de São Paulo. Por meio de relatórios e análises, o serviço de consultoria auxilia empresas e instituições na concepção de projetos culturais, sociais, marketing e negócios na região;
  • Experiências: organização de microeventos – que podem ser feitos sob medida ou não para empresas – que propiciem um maior conhecimento sobre a região e estimulem as pessoas a frequentar o centro (passeios, cursos ou outras ações especiais).

SOBRE O AUTOR

Anderson Scardoelli

Jornalista, 27 anos. Formado pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e pós-graduando em "Jornalismo Digital" pela ESPM. Há oito anos no Grupo Comunique-se, onde idealizou os projetos 'Correspondente Universitário', 'Leitor-Articulista' e 'C-SE Acadêmico'. Na empresa, já atuou como freelancer (inserção de conteúdo), estagiário de pesquisa, estagiário de redação, trainee de redação, subeditor e editor-júnior. É, desde maio de 2016, o editor-pleno responsável pelo Portal Comunique-se e pelo conteúdo do Prêmio Comunique-se.

COMENTAR

COMENTAR

Transmissão ao vivo Prêmio Comunique-se

Notícias Corporativas

TRANSMISSÃO PRÊMIO COMUNIQUE-SE 2017