CARREIRA

Como fazer jornalismo investigativo para rádio e podcast?

podcast radio jornalismo investigativo
(Imagem: reprodução)

Produção de conteúdo em áudio, para emissoras de rádio ou projetos de podcast, renderá painéis no Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo

Segundo o Atlas da Notícia, divulgado em julho de 2018, o rádio é o maior meio de comunicação do Brasil, com 3.749 emissoras espalhadas pelo país. Um outro estudo, divulgado pelo Ibope em maio de 2019, aponta que o áudio também ocupa um espaço relevante na internet: 40% dos usuários, aproximadamente 50 milhões de brasileiros, já ouviram algum podcast.

No 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo da Abraji, que será realizado de 27 a 29 de junho, jornalistas e estudantes de jornalismo poderão aprender como produzir conteúdo para essa audiência. Representantes de grandes veículos da mídia impressa e de nativos digitais que começaram a planejar conteúdos voltados para esse público, além de produtores independentes, estarão em quatro oficinas e painéis.

José Orenstein e Ricardo Monteiro, do Nexo Jornal, darão oficinas sobre como fazer um podcast em dois dias e horários diferentes: sexta (28) e sábado (29). O jornal digital, que é finalista do World Digital Media Awards 2019 — ao lado dos veículos The Guardian e The Washington Post — tem quatro podcasts que tratam de assuntos como política e cultura.

Mais áudio

Na manhã de 27 de junho, Guilherme Balza, repórter da CBN, vai compartilhar sua experiência no jornalismo investigativo em rádio. À tarde, Ivan Mizanzuk contará como o storytelling o ajudou a construir a narrativa envolvente do podcast “O Caso Evandro”.

Na sexta-feira, Paula Scarpin, ex-diretora da rádio piauí (onde iniciou o Foro de Teresina) e diretora de criação da Rádio Novelo, estará com Andressa Xavier, editora-chefe da Rádio Gaúcha, e Ricardo Gandour, diretor executivo do Sistema Globo de Rádio na mesa “O rádio ainda pulsa”. Os palestrantes discutirão a resistência do rádio como meio noticioso e o investimento em reportagem nos diversos formatos.

No sábado, Rodrigo Vizeu (Folha de S.Paulo) discute com Juliana Wallauer (Mamilos Podcast) por que o podcast conquistou espaço como meio de informação e opinião no jornalismo político, e quais são as melhores práticas para produzir esse tipo de conteúdo nesse formato. Vizeu é um dos responsáveis pelo “Café da Manhã” e conduziu o “Presidente da Semana”, veiculado durante as eleições.

A programação completa do 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo está disponível no site. As inscrições estão com preços promocionais até 2.jun.2019. A partir dessa data, os valores serão reajustados.

Leia mais – ‘Carreira’:

***** ***** ***** ***** *****

Por Natália Silva.

SOBRE O AUTOR

Abraji

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas. É mantida pelos próprios jornalistas e não tem fins lucrativos.

1 COMENTÁRIO

COMENTAR