A dupla mobile e e-mail se mantém ascendente

É inegável o poder da combinação entre celular e e-mail. Ela permite que as empresas quebrem barreiras de tempo, impressão e informação. Veja, nesse conteúdo, alguns dados de pesquisas e antecipe suas estratégias

E-mail no mobile está em alta

E-mail no mobile ( DINO )

É essencial trabalhar os e-mails para mantê-los interessantes em telas menores

São Paulo, SP, 07/02/2018 –

A troca de e-mails está em alta, assim como o uso do mobile para tal finalidade. Consequentemente, as estratégias de e-mail marketing envolvem cada vez mais esse canal, deixando o webmail e o desktop para trás. O que acontece é que os consumidores priorizam seus e-mails ao vê-los em seu celular, e as mensagens verdadeiramente urgentes ou pessoais são tratadas de forma diferente das comerciais, as quais tendem a ser eliminadas ou rotuladas mentalmente como desinteressantes.

Uma vez que o valor de cada mensagem tende a ser amplamente determinado pelos remetentes, diferentes organizações enviam e-mails com temáticas e abordagens muito parecidas. Com esse cenário, é essencial trabalhar os e-mails para mantê-los interessantes em telas menores e para que ultrapassem esse “filtro mental” que desclassifica a tentativa de comunicação das marcas com os consumidores. O aprimoramento do uso dessa ferramenta se baseia em testes de chamada, assunto, design e inúmeros outros elementos que podem ser alterados e incorporados, como o uso de dados geográficos para enviar ofertas on-demand com base na localização do usuário.

Certifique-se de que seus e-mails estão otimizados para serem lidos no celular, pois a tendência é que sejam imediatamente excluídos caso não forem exibidos corretamente. Além desse fator, há a barreira da perecibilidade dos endereços de e-mail, os quais são atualizados numa velocidade maior que outros dados, como telefones. Dessa forma, possuir uma base de dados atualizada é primordial para realizar disparos massivos, o que pode ser alcançado com os processos de enriquecimento e validação de e-mails. Passar o primeiro nível de filtro é apenas a primeira etapa para obter retorno sobre o investimento nessa eficaz ferramenta. Veja abaixo alguns dados de pesquisa acerca de e-mails no mobile e aproveite os insights para aperfeiçoar suas estratégias de comunicação com seu target.

– Levantamento da provedora de solução de dados Return Path constatou um aumento de 26% no uso de smartphones para a finalidade, comparado com 2012.

– A área de trabalho representa 17% de todos os e-mails abertos, webmail 36% e 47% móvel. – Litmus “The 2017 Email Money Market Share”.

– De acordo com o E-mail Client Monitor, a maior porcentagem de acessos a e-mails via dispositivos móveis acontece no fim de semana, 60% aos sábados e domingos.

– Cerca de 3 em cada 5 consumidores verificam seu e-mail em movimento (celular) e 75% dizem usar seus smartphones com mais frequência para verificar o e-mail. – Fluente “O relatório da caixa de entrada, Percepções do consumidor sobre o email”.

– 60% dos entrevistados verificam seus e-mails de trabalho em um smartphone e 14% em um tablet , enquanto 57% verificam seus e-mails de trabalho em laptop / desktop. – Fluente “O relatório da caixa de entrada, Percepções do consumidor sobre o email”.

– Depois de ver um e-mail de marketing, metade dos consumidores (50%) compraram através de sites móveis, 24% através de um aplicativo de smartphone, 35% comprados em um computador, 27% na loja. – Fluente “The Inbox report 2016, percepções dos consumidores sobre o email”.

– 83,8% usam seu smartphone para e-mail pessoal, 34,0% usam seus smartphones para e-mail comercial. – Adestra “Estudo de Adoção e Uso de Consumidores”.

– 34% dos consumidores marcaram e-mails promocionais como spam porque não funcionaram bem no seu smartphone – Slots e fluentes “2016 Mobile Friendly Friendly & Landing Page Trends”.

Ivana Avellar
Marketing e Produtos

Website: http://www.targetdata.com.br

419 Comentários

COMENTAR