noticias-corporativas

A importância do CFO em momentos de Crise, segundo headhunters da United HR

Dentro de uma empresa, existem algumas funções de grande importância. Eles são chamados de cargos estratégicos e, entre eles, está o CFO — Chief Financial Officer. É responsável por tudo que envolve a área financeira de uma empresa. Portanto, a ele cabem diversas atribuições como o gerenciamento de capital, o controle do fluxo de caixa ou mesmo questões contábeis. Headhunter da United HR detalha suas qualificações para supera crises.

São Paulo 3/7/2020 – Tratando-se de vários cenários buscando o futuro da empresa, o CFO determina o modelo de negócios para os colaboradores enfatizando a redução de custos

No momento de crise, como essa, o planejamento orçamentário e simulação de cenário trazem um maior poder e velocidade de reação para as empresas. No momento de crise é preciso agir rápido para evitar problemas, prevendo o possível resultado negativo. Não existirá economia sem vida e não existirá vida sem economia.

Através de uma análise feita por Marcia Pillat, afiliada ao Instituto de Coach de Harvard e CEO North América da United HR (Empresa especializada em contratar CFO), explica-se qual o papel do Diretor de Finanças e Administração. Como um CFO deverá agir na situação de crise, como apresentar a situação para o presidente e o conselho da empresa.

Na análise de Márcia Pillat que tem em sua experiência contratado centenas de CFO’s, “tratando-se de vários cenários buscando o futuro da empresa, o CFO determina o modelo de negócios para os colaboradores enfatizando a redução de custos, assim otimizando a matéria-prima e garantindo a qualidade. Lembrando que é o momento do Diretor Comercial potencializar novos clientes”.

Para não desmotivar a equipe, o CFO deve ser o grande parceiro dos demais líderes, sendo o conciliador e levantando novos indicadores para melhor performance de toda a equipe e redistribuindo novas funções. O CFO trabalha para buscar resultados dentro de diferentes cenários, alcançando um alinhamento de esforços, mostrando assim relatórios confiáveis.

“O CFO – Diretor de Finanças e Administração deve ter habilidades e competências para tomar decisão, exercendo o papel ativo e buscando o menor desvio do orçamento, nesses momentos de crise. Trabalhando premissas, a fim de passar o momento de crise no menor tempo possível e com o mínimo de impacto possível”, afirma Márcia Pillat da United HR.

No cenário atual, conforme opinião de Márcia Pillat, “a escolha errada pode prejudicar o negócio, impedindo o crescimento da empresa em que os negócios visam a busca de recursos para controlar eventuais dívidas e planejar o pós-crise”.

O CFO nesse momento complexo, pesquisa linhas de crédito com a menor taxa de juros para evitar os impactos negativos, buscando rentabilidade e lucro para a empresa. Se o cenário é de pressão, o CFO deve manter a calma. A posição do Diretor de Finanças e Administração é de grande importância para a empresa, pois trata-se de um cargo estratégico.

Website: http://unitedhr.co