COMUNICAÇÃO

Agência Pública convida leitores a escolherem o que deve ser investigado

leitores - agência pública - 2017
(Imagem: Divulgação/Agência Pública)

A Agência Pública recebe até 26 de outubro de 2017 contribuições em campanha de crowdfunding para financiar a terceira edição da Reportagem Pública, projeto da agência em que os leitores contribuem para o financiamento de reportagens investigativas e têm a possibilidade de escolher quais pautas serão priorizadas pelos repórteres.

Quem participar do projeto terá o direito de entrar no grupo de discussões da Reportagem Pública no Facebook, onde poderá interagir com a equipe da agência. A cada mês, os repórteres irão propor três pautas, incluindo propostas dos leitores, e a mais votada será realizada. Neste ano, a Pública busca arrecadar R$ 80 mil para financiar oito reportagens.

Alguns dos temas para investigação sugeridos pela agência no lançamento da campanha são as fábricas de fake news brasileiras, o avanço da mineração sobre terras indígenas e casos de corrupção no poder Judiciário. Com o mote “Você só sabe da verdade se você investiga”, a Pública visa a reforçar o caráter investigativo de seu jornalismo.

Em edições anteriores do projeto, que existe desde 2013, a agência publicou reportagens sobre temas como a formação da Polícia Militar, violência contra pessoas trans e a imigração de haitianos no Brasil. No total, foram 25 pautas financiadas, e mais de 1700 leitores contribuíram para sua realização. É possível ler os trabalhos da Reportagem Pública aqui.

Além da entrada no conselho editorial desta edição do projeto, os leitores que apoiarem com pelo menos R$ 30 também ganharão presentes, como fotografias, adesivos e cadernos. Entre as recompensas exclusivas, está a HQ Meninas em Jogo, reportagem da Pública nomeada para o Prêmio Gabriel García Márquez em 2014.

SOBRE O AUTOR

Abraji

Abraji

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas. É mantida pelos próprios jornalistas e não tem fins lucrativos.

COMENTAR

COMENTAR