CARREIRA

Agregadora de conteúdo audiovisual quer projetos novos

krishna mahon - imprensa mahon - Igor Kupstas - O2 play - projetos novos
(Imagem: divulgação/Imprensa Mahon)

Como enviar projetos novos para a O2 Play? Diretor da agregadora e distribuidora, Igor Kupstas dá a resposta. Ele é o entrevistado da vez da Imprensa Mahon 

Diretor da O2 Play, Igor Kupstas concedeu entrevista à Imprensa Mahon, canal parceiro do Portal Comunique-se. Na conversa, ele explicou detalhes da operação da companhia, que atua como agregadora de conteúdo para VOD e distribuidora. No bate-papo com a apresentadora Krishna Mahon, o executivo falou dos tipos de conteúdos que procura no setor audiovisual. Também disse como enviar projetos novos à empresa. Atualmente, espera por filmes prontos e ideias de séries.

mailing-imprensa-cse
Anúncio

“A O2 Play faz parte do grupo O2. Há cinco anos, vim para cá para criar uma distribuidora dentro do grupo. Somos uma distribuidora e, além de lançar filmes para cinema, para TV e para comercialização internacional, também somos uma agregadora de vídeo on demand. Junto com a O2 Pós, trabalhamos toda a parte técnica dos filmes e séries e entregamos para as plataformas. Temos contratos com iTunes, Google Play, NET Now, Vivo Play, Netflix, e estamos conversando com a Amazon. Representamos conteúdo para muitas dessas plataformas que estão no mercado”, contou Igor Kupstas.

Acervo e novos conteúdos

O diretor da O2 Play reforçou o trabalho da empresa em valorizar produtos oriundos do cinema nacional. “Temos mais de 300 filmes em nosso catálogo, em diversos formatos. Um filme mais antigo que está na gaveta nos interessa. Temos, inclusive, um projeto de trazer muitos dos filmes nacionais que estão encostados, e que você não encontra e lugar nenhum, para essas plataformas de VOD”. A tarefa de exibir esses materiais não é fácil, adianta o entrevistado. “Temos buscado junto ao FSA e junto aos produtores um formato para recuperar esse material antigo. O que não é nada fácil, por que toda essa parte técnica vai ser diferente em cada plataforma, e ninguém quer uma master feia, suja e com o som ruim”, comentou.

Igor Kupstas adiantou, ainda, o que a empresa que dirigi espera receber de conteúdos audiovisuais. “Projetos novos também nos interessam. Conseguimos junto ao FSA pedir dinheiro de produção para um outro produtor que não é a O2, por meio da distribuidora O2 Play”.

Assista à entrevista de Igor Kupstas à Imprensa Mahon:

SOBRE O AUTOR

Krishna Mahon

Krishna Mahon

Graduada em jornalismo e cinema, com curso de extensão em ficção científica pela Universidade de Michigan (EUA) e bagagem considerável pelo meio televisivo - meio em que atua há mais de 20 anos. Já passou por Rede Minas, Discovery, Mixer Films. De 2010 a maio de 2018, fez parte da equipe da A&E Television, onde já foi produtora executiva e respondeu como diretora de conteúdo original dos quatro canais da empresa: History, A&E, Lifetime e H2. Agora, traz para o Portal Comunique-se a "Imprensa Mahon", projeto que está no ar no YouTube desde 2016.

COMENTAR

COMENTAR