CARREIRA COMUNICAÇÃO

Coda.Br: conferência sobre jornalismo de dados abre inscrições

coda- dados - br
(Imagem: Divulgação)

Estão abertas as inscrições para a 2ª edição da Conferência Brasileira de Jornalismo de Dados e Métodos Digitais (Coda.Br), primeiro festival focado em jornalismo de dados no Brasil. O evento será realizado em 25 e 26 de novembro na FAAP, em São Paulo. A realização é da Escola de Dados em parceria com o Google News Lab.

A conferência oferece rodas de debate sobre temas como produção de notícias por robôs, subjetividade e objetividade de algoritmos, privacidade e machine learning e mais de 30 workshops sobre técnicas e ferramentas de pesquisa em jornalismo de dados.

“Lidar com grandes bases de dados é uma habilidade cada vez mais exigida nas redações, e nossa programação traz trilha voltada especialmente aos que são iniciantes e querem começar”, diz a jornalista Natália Mazotte, diretora-executiva da Open Knowledge Brasil, onde lidera o programa da Escola de Dados. Também há oficinas para quem busca aprender técnicas mais avançadas: “Quem quiser passar os dias aprendendo a programar em Python e R, teremos bootcamps de 6h em cada dia para isso”.

Há 250 vagas para o evento, e as inscrições podem ser feitas aqui. O preço dos ingressos é de R$ 250 (profissionais) e R$ 180 (estudantes). A partir de 5 de novembro de 2017, o valor muda: R$ 325 para profissionais e R$ 220 para estudantes.

Entre os convidados internacionais, estarão a vencedora do Prêmio Pulitzer 2017, Mar Cabra, que liderou a investigação do Panama Papers; o jornalista Jonathan Stray, que passou pelas equipes de dados do New York Times e da ProPublica; e a líder do La Nación Data, Momi Peralta.

Do Brasil, estarão os jornalistas José Roberto de Toledo (Estadão/Abraji), Daniel Bramatti (Estadão/Abraji), Tiago Mali (Abraji), Rosental Calmon Alves (Knight Center), Natália Mazotte (Escola de Dados/Gênero e Número), Marco Túlio Pires (Google News Lab) e Renata Rizzi (Nexo Jornal), entre outros jornalistas, programadores, pesquisadores e empreendedores da área.

Para Mazotte, “o mais legal desse encontro é o senso de comunidade que ele incentiva. Teremos workshops com jornalistas e pesquisadores que estão fazendo um trabalho de ponta e se dispuseram a compartilhar o que aprenderam. Isso alimenta um círculo virtuoso de troca e colaboração. E certamente isso impacta a qualidade do trabalho jornalístico, mais necessário do que nunca nesses tempos de fake news”.

É possível ler a programação completa da conferência aqui.

O evento tem o apoio da FAAP, do La Nación Data, do Knight Center for Journalism in the Americas, da Python Software Foundation e da Abraji.

Serviço

2º Coda.Br

FAAP (Rua Alagoas, 903, Higienópolis – São Paulo, SP).

25 e 26 de novembro.

Inscrições aqui.

SOBRE O AUTOR

Abraji

Abraji

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas. É mantida pelos próprios jornalistas e não tem fins lucrativos.

1 COMENTÁRIO

COMENTAR

Notícias Corporativas