CARREIRA

Como trabalhar com a Netflix e ganhar um monte de prêmios?

imprensa mahon - João Daniel Tikhomiroff - Netflix
(Imagem: divulgação/Imprensa Mahon)

Detentor de 41 leões de Cannes Lions International Advertising Festival, João Daniel Tikhomiroff foi entrevistado pela Imprensa Mahon. Ao canal parceiro do Portal Comunique-se, o cineasta e sócio da Mixer falou de parceria com a Netflix e deu dicas para quem deseja entrar no mercado audiovisual

Cineasta e sócio-diretor da Mixer. Ganhador de 41 leões no Cannes Lions International Advertising Festival. Único latino-americano selecionado entre os 32 melhores diretores do mundo no The Commercial Book. Produtor de séries como “O Negócio” (HBO), “A Secretaria do Presidente” (Multishow), “Desafio Celebridades” (Discovery) e “Mothern” (GNT). Esse é João Daniel Tikhomiroff, que, em entrevista à Imprensa Mahon, falou de um de seus tantos projetos profissionais. Na conversa com a apresentadora Krishna Mahon, ele contou como foi trabalhar com a Netflix. Para o serviço de streaming, produziu a série “O Escolhido”.

“É muito bom trabalhar com a Netflix. Eles são hiperprofissionais, as pessoas que estão lá são incrivelmente capazes, tanto no Brasil quanto em Los Angeles”, afirmou João Daniel Tikhomiroff. Além da Netflix, a entrevista abordou outros pontos. Questionado sobre quais dicas daria para quem está começando no mercado audiovisual, o premiado cineasta deu um bom exemplo de resiliência. “Tenha muita perseverança, paciência e foco. É um caminho duro, lento e cheio de obstáculos. O produtor de ‘A Casa de Papel’ demorou 15 anos para conseguir emplacar sua ideia”, disse o homem por trás da Mixer.

É preciso aceitar críticas

João Daniel Tikhomiroff lembrou, contudo, que a vida do produtor audiovisual não é feita só de prêmios e elogios. E é preciso saber lidar com os questionamentos e críticas. “Nunca leve uma crítica para o lado pessoal. Quando você inicia uma relação com o canal e começa a ter algum tipo de questionamento artístico ou de produção, faz parte. Você tem que conviver com isso. Mesmo que você não concorde com alguma coisa, é preciso entender que eles estão buscando o melhor para o produto. Você tem que tentar defender seu ponto de vista e chegar a um acordo e se não chegar a um acordo você vai ter que ceder em coisas em que eventualmente você acredita, mas faz parte da relação”, ensinou. “Quem sabe o canal não está certo?”, ensinou o entrevistado.

Assista à entrevista da Imprensa Mahon com João Daniel Tikhomiroff, da Mixer:

Leia — e assista — mais – Imprensa Mahon:

SOBRE O AUTOR

Krishna Mahon

Krishna Mahon

Graduada em jornalismo e cinema, com curso de extensão em ficção científica pela Universidade de Michigan (EUA) e bagagem considerável pelo meio televisivo - meio em que atua há mais de 20 anos. Já passou por Rede Minas, Discovery, Mixer Films. De 2010 a maio de 2018, fez parte da equipe da A&E Television, onde já foi produtora executiva e respondeu como diretora de conteúdo original dos quatro canais da empresa: History, A&E, Lifetime e H2. Agora, traz para o Portal Comunique-se a "Imprensa Mahon", projeto que está no ar no YouTube desde 2016.

1 COMENTÁRIO

COMENTAR

Prêmio Comunique-se