Portal Comunique-se

Curso gratuito ajuda a identificar fake news

Iniciativa é disponibilizada pelo projeto Comprova, sendo de elaboração da First Draft, da Universidade de Harvard. Objetivo de curso gratuito é fazer o público reconhecer quando se depara com uma fake news

O projeto Comprova disponibilizou um curso gratuito sobre checagem de conteúdo na internet. O treinamento dura uma hora e foi elaborado pela First Draft, organização ligada à Universidade Harvard.

Quem se interessar por aprender mais sobre técnicas de identificação de conteúdo falso pode acessar o site www.firstdraftnews.org/learn. É possível escolher o idioma que prefere.

O Comprova é uma coalizão de 24 veículos de imprensa. O projeto identificará rumores, conteúdo forjado e táticas de manipulação capazes de influenciar a campanha para as eleições presidenciais de 2018.

O projeto é inspirado no CrossCheck, iniciativa semelhante realizada na campanha eleitoral presidencial na França, em maio de 2017.

No Brasil, o Comprova é coordenado pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji). Por aqui, o projeto tem o apoio do Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo (Projor), do Google News Initiative e do Facebook Journalism Project.

Após a identificação das fake news, haverá uma checagem cruzada de todos os conteúdos. Nenhum desmentido será publicado antes de ao menos três veículos diferentes entrarem em acordo sobre a falsidade da informação em questão.

Leia mais:

O projeto também terá o cuidado de questionar apenas informações equivocadas que já tenham tido grande alcance ou que tenham potencial viral. A ideia é a plataforma não correr risco de ajudar um boato ainda fraco a ganhar fôlego acidentalmente.

A iniciativa entrará no ar em 6 de agosto. Os desmentidos serão publicados no site do Comprova e divulgados pelos veículos parceiros. Esses materiais também serão distribuídos em redes sociais, como FacebookYouTube e Twitter.

A coalizão de empresas de mídia inclui AFP, Band, BandNews, Canal Futura, Correio do Povo, Exame, Folha de S. Paulo, GaúchaZH, Gazeta do Povo, Gazeta Online, Jornal do Commercio, Metro Brasil, Nexo Jornal, Nova Escola, NSC Comunicação, O Estado de S.Paulo, O Povo, Poder360, revista piauí, Rádio BandNews FM, Rádio Bandeirantes, SBT, UOL e Veja.

***** ***** ***** ***** *****

Texto publicado originalmente por Douglas Rodrigues no Poder360, em 20 de julho de 2018.

Compartilhe
0
0

Abraji

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas. É mantida pelos próprios jornalistas e não tem fins lucrativos.

Megalive do Prêmio Comunique-se 2021

Prêmio Comunique-se

Patrocinadores Ouro

Patrocinadores Ouro



Patrocinadores Prata

Patrocinadores Prata



Patrocinadores Bronze

Patrocinadores Prata