COMUNICAÇÃO

Depois de 14 anos, Leniza Krauss deixa a Record TV

lenizakrauss-recordtv
Leniza Krauss deixou a Record TV na última semana (Imagem: Arquivo pessoal)

A jornalista Leniza Krauss deixou a Record TV. Conhecida por seu trabalho cobrindo pautas policiais, a repórter informou sua decisão por meio de mensagem publicada no Instagram. No texto, ela agradece a audiência e adianta que usa de uma “pitada de audácia” para seguir outro rumo. “Fica aqui registrado o meu muito obrigada”, escreveu.

Leniza afirma que deixa a emissora em momento repleto de melhores oportunidades. “Para você que sempre acompanhou meu trabalho na TV, que ao longo dos anos teve tanto carinho e respeito comigo, fica aqui registrado meu muito obrigada. Foi ótimo enquanto durou”. No total, a jornalista trabalhou para a Record TV por 14 anos. Ela chegou a ser contratada da Record BH e depois migrou para São Paulo.

Essa foto representa o sentimento que considero o mais nobre… A gratidão!!! Sou plenamente grata a Deus por tudo em minha vida!!! ? ?? ??Agora novas e maravilhosas etapas profissionais chegaram!!! Outros desafios!!! E o horizonte repleto das melhores possibilidades!!! É assim que eu me despeço da Record TV. Para você que sempre acompanhou meu trabalho na ?… que ao longo dos anos teve tanto carinho e respeito comigo… fica aqui registrado o meu MUITO OBRIGADA!!! Foi ótimo enquanto durou!!! Por quase uma década e meia – entre Record BH e depois SP – estivemos praticamente todos os dias 'juntos'. Dia a dia… ?? Entrei na sua casa a cada edição dos jornais nos quais eu trabalhei!!! E, mesmo com as notícias tristes e difíceis, sempre respeitei ao máximo cada entrevistado e cada história. Briguei por cada pauta. Pensei na melhor forma de abordar cada assunto. Eu sempre quis levar até você todas as informações com toda responsabilidade! ? Agora, com coragem e uma boa pitada de audácia, lá vou eu seguir outro rumo!!! Os detalhes? Conto em breve. ? Agradeço de ❤ aos amigos virtuais e aos reais, pela torcida positiva!!! ? Que Deus e Nossa Senhora Aparecida nos protejam e sempre nos mostrem o melhor caminho!

A post shared by Leniza Krauss (@lenizakrauss) on

Em entrevista ao UOL, a repórter afirmou que pedir demissão foi a melhor decisão que tomou nos últimos anos. O depoimento de Leniza lembra o derrame cerebral que a tornou vítima há dois anos. Na época, a jornalista tinha 37 anos e foi socorrida pelos colegas da Record. Ela foi internada na UTI, se recuperou e voltou ao trabalho em seguida. “Brinco, de forma séria, que na UTI há uma mola e de lá tirei forças para impulsionar de outra forma a minha carreira. Sempre adorei ser repórter, mas naquele momento decidi o que não queria mais. Chega um determinado momento em que o jornalismo policial cansa muito, suga. Dali para frente, eu tinha outra expectativa de vida em que o mundo do jornalismo policial não estava mais atendendo aquilo que eu gostaria”.

Esse não foi o único susto que a profissional levou durante o período em que trabalhou para a emissora. Em julho de 2012, ela foi vítima de represália por investigar e reportar o assassinato de Geralda Guabiraba, caso que ficou conhecido como “Pedra da Macumba”. Foram diversos telefonemas e tentativas de invasão à sua casa. Ela teve de se mudar de São Paulo com a situação. À época, a Record suspendeu a apuração do tema. A história de Leniza foi revelada em especial do Portal Comunique-se sobre jornalistas que receberam violentas ameaças no exercício da profissão.

Relembre a reportagem de Nathália Carvalho:

Ameaçados: A mudança na vida de jornalistas que sofreram violentas represálias

Acompanhe as publicações do Portal Comunique-se nas redes sociais:

instagram-comuniquese1youtube-comuniquese1

 

SOBRE O AUTOR

Redação Comunique-se

Redação Comunique-se

Equipe responsável pela produção de conteúdo do Portal Comunique-se. Atualmente, a redação é composta pelo editor Anderson Scardoelli e a repórter sênior Nathália Carvalho.

1 COMENTÁRIO

COMENTAR

Notícias Corporativas