COMUNICAÇÃO

Entenda os desafios da publicidade na era digital

publicidade digital
(Imagem: Reprodução/Pixabay)

O ‘Bate Papo Ponto Com’ trouxe a publicidade e seus avanços nas redes sociais como tema. Na opinião da assessora de comunicação social da EPE e especialista em marketing digital, Maura Xerfan, está ocorrendo migração para novas plataformas de mídias sociais.

“É um processo bem comum. Vemos cada vez mais a inversão do vetor de marketing, isto é, o consumidor está passando a exercer papel mais ativo. A marca sempre falou para o consumidor e agora o consumidor está falando com a marca ou em nome da marca. Se a marca não estiver na rede social, se não estiver interagindo, se não estiver mensurando resultados, ela acaba fora do mercado. A marca precisa desse movimento”, segundo a especialista.

Para o performance e CEO do Na Praça Conteúdo, Gabriel Mattos, as marcas que estão produzindo conteúdo estão ganhando mais clientes do que outras.

“Hoje o cliente está buscando mais informação na hora de consumir um produto. Isso faz com que as marcas se preocupem e gerem conteúdo, no seu site, via e-mail, marketing ou site, como também através dos influenciadores digitais, que dão chancela e humanizam essas marcas”, explicou ele.

Ainda, por telefone, tivemos a participação da design de moda e influenciadora digital, Tete Muratori, que contou um pouco da sua experiência nas redes sociais.

“Os consumidores querem pessoas reais contando sobre o produto que querem usar. As marcas me enviam seus produtos, Eu uso e comento sobre a qualidade de cada um”, disse ela.

Ouça íntegra do programa no player.

O ‘Bate-papo Ponto Com’ vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 10h, pela Rádio MEC AM Rio. Apresentação: Cadu Freitas.

SOBRE O AUTOR

Portal EBC

EBC

Site lançado em outubro de 2011 pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Produz conteúdo público com foco nos usuários de internet e apresenta, de forma integrada, as questões de comunicação pública. É composto de sete canais: notícias, cidadania, educação, esportes, tecnologia, cultura e infantil.

COMENTAR

COMENTAR