COMUNICAÇÃO

Folha de S. Paulo passa a ter uma mulher no comando da redação

folha de s. paulo - maria cristina frias - diretora de redacao
Folha de S. Paulo: mais um veículo brasileiro passa a ser comandado por uma mulher (Imagem: divulgação)

Jornal paulistano segue sendo liderado por integrante da família Frias. A diferença é que o mais alto posto da redação da Folha passa ser ocupado por uma mulher: Maria Cristina Frias

A jornalista Maria Cristina Frias é a mais nova diretora de redação da Folha de S. Paulo. A informação, que era cogitada desde a morte de Otavio Frias Filho, foi confirmada por meio de nota publicada na versão impressa do jornal na quarta-feira, 29. Com a movimentação, o diário paulistano segue tendo um membro da família Frias no posto. Representa, porém, a primeira vez em que uma mulher ocupará o principal posto do jornalismo da marca.

Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), a nova diretora de redação da Folha de S. Paulo é pós-graduada em finanças pelo Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper). Na imprensa, passou por outros veículos além do impresso controlado por sua família, onde trabalha desde 2000. Foi repórter do SBT e da TV Globo. Como comentarista de economia, colaborou com Band e o – hoje extinto – Canal 21.

Na Folha, antes de se tornar diretora de redação, Maria Cristina Frias atuou como editora da área de opinião, conforme informa o Portal dos Jornalistas. Anteriormente, foi repórter de educação, editorialista e tradutora. Mesmo nomeada como diretora de redação, ela segue, por ora, assinando a coluna ‘Mercado Aberto’. O espaço, com destaque no impresso e online, lida com informações relacionadas à economia. A coluna é publicada pelo jornal desde 2009.

maria cristina frias - nova diretora de redacao da folha de s. paulo
Maria Cristina Frias é a nova diretora de redação da Folha de S. Paulo (Imagem: reprodução/Propmark)

Desde que começou a assinar a coluna ‘Mercado Aberto’, a jornalista conquistou relevância na cobertura econômica. Ela foi indicada de forma seguida ao Prêmio Comunique-se na categoria ‘Economia – Mídia Escrita’. Em 2017, por exemplo, apareceu no top 10 da disputa. Em 2015 e 2016, também chegou a ser indicada na categoria ‘Colunista – Mídia Escrita’. Fora a presença no “Oscar do Jornalismo Brasileiro”, venceu a divisão bens de capital do Prêmio Especialistas.

Mulheres e executivas de redação

Maria Cristina Frias passa a responder como diretora de redação da Folha de S. Paulo no período em que mulheres estão se destacando como executivas de veículos de comunicação. A julgar pelo Prêmio Comunique-se, a divisão reservada aos gestores da imprensa teve três representantes do time feminino como vencedoras nos últimos quatro anos. Então na CBN, Mariza Tavares conquistou a premiação em 2015. Em 2017, a vitória foi de Sheila Magalhães, da BandNews FM.

Neste ano, novamente uma mulher levará a melhor em ‘Executivo(a) de Veículo de Comunicação’ do evento. Apesar de a lista de ganhadores ainda não ter sido divulgada, o que ocorrerá somente na noite de 11 de setembro,  é possível fazer tal afirmação com base nos nomes que aparecem na disputa. A categoria tem como finalistas Manuela Barem (Buzzfeed BR), Thays Freitas (Rádio Bandeirantes) e Vera Brandimarte (Valor Econômico).

SOBRE O AUTOR

Anderson Scardoelli

Anderson Scardoelli

Jornalista, 29 anos. Formado pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e pós-graduado em jornalismo digital pela ESPM. Há dez anos no Grupo Comunique-se, onde idealizou os projetos 'Correspondente Universitário' e 'Leitor-Articulista'. Na empresa, já atuou como freelancer (inserção de conteúdo), estagiário de pesquisa, estagiário de redação, trainee de redação, subeditor e editor-júnior. É, desde maio de 2016, o editor responsável pelo Portal Comunique-se e pelo conteúdo do Prêmio Comunique-se.

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se