CARREIRA

Inscrições abertas para 2º Congresso de Jornalismo de Educação

jeduca - jornalismo de educacao - congresso - inscricoes abertas
(Imagem: divulgação/Jeduca)

Congresso de Jornalismo de Educação será realizado em agosto na cidade de São Paulo. Organizado pela  Associação de Jornalistas de Educação (Jeduca), evento está com inscrições abertas

A cobertura das eleições do ponto de vista da educação será o tema em destaque no 2º Congresso Internacional de Jornalismo de Educação, a ser realizado nos dias 6 e 7 de agosto, no Colégio Rio Branco, em Higienópolis, São Paulo. As inscrições, que podem ser feitas pelo site congresso.jeduca.org.br, terão início em 4 de julho e estarão abertas até o dia 27 de julho.

Realizado pela Associação de Jornalistas de Educação (Jeduca), entidade criada em junho de 2016, o evento terá 28 atividades, incluindo mesas e oficinas, e vai dar ênfase ao debate sobre políticas públicas e às questões ligadas ao dia a dia do profissional que exerce o jornalismo.

O atual editor da sucursal de Brasília do Estadão, Marcelo Beraba, vai abrir o evento. O jornalista, que foi ombudsman da Folha de S. Paulo, é um dos fundadores da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji).

“Optamos por alguém como o Beraba, altamente qualificado, mas não especializado em educação, porque achamos que quem cobre a área precisa ter uma visão do que será prioritário na cobertura das eleições, de maneira geral”, diz o presidente da Jeduca, Antônio Gois.

O congresso

Durante o congresso, os participantes vão construir coletivamente uma pauta jornalística para abordar um contexto marcado por polêmicas, como a retirada das menções a gênero e sexualidade da Base Nacional Comum Curricular e a agenda do movimento Escola Sem Partido.

“Teremos essa grande reunião de pauta e também entrevistas e depoimentos de estudantes, sobre a escola que gostariam de ter, e de professores, sobre como eles são retratados na mídia e seu status na sociedade. O formato de debates, que foi a tônica do 1º Congresso, será apenas um dos itens do cardápio que vamos oferecer ao público”, explica o diretor da Jeduca, Paulo Saldaña.

O congresso terá a participação de especialistas nacionais e internacionais. O jornalista americano Greg Toppo vai contar como acompanhou a ascensão de Donald Trump e sua polêmica agenda para a educação em reportagens para o USA Today. Ele é o presidente da EWA (Education Writers Association), entidade equivalente à Jeduca nos Estados Unidos.

Na mesa sobre a América Latina, as jornalistas Sonia del Valle, do jornal mexicano La Reforma, e Luciana Vazques, do argentino La Nación, falarão sobre a experiência de cobrir eleições presidenciais. Já os professores da Universidade de Stanford, na Califórnia, Martin Carnoy e David Plank vão lançar um olhar estrangeiro sobre políticas adotadas recentemente no Brasil, como a Base Nacional Comum Curricular e a reforma do ensino médio. Ambos vão dar uma perspectiva do que é possível aprender com a experiência de outros países que realizaram grandes reformas educacionais.

2 congresso de jornalismo de educacao - jeduca - inscricoes
(Imagem: divulgação)

Debates

No debate dos editores, Monica Weinberg, da revista Veja, André Luiz Costa, da Band, e Caio Quero, da BBC, vão comentar os desafios que as pautas de educação vão enfrentar na disputa com outros temas na campanha eleitoral.

A mesa Grandes Reportagens terá discussões sobre jornalismo de dados, com Daniel Mariani, um dos autores de uma matéria publicada na Folha de S. Paulo que mostrou supostas fraudes no Enem. A repórter Jéssica Welma, da Tribuna do Ceará, também falará sobre seu trabalho premiado que mostrou a realidade das escolas do estado nordestino. Já o repórter da TV Globo, Renato Biazzi, contará os desafios para a produção de uma série de reportagens sobre educação básica para o Jornal Nacional.

Oficina

A oficina sobre jornalismo de dados, um dos destaques na edição passada, terá a duração ampliada. Neste ano, a atividade será desenvolvida pela Escola de Dados, uma rede de atuação global que auxilia organizações sociais, jornais, agentes públicos e cidadãos a usar dados de forma inteligente para a resolução de problemas. O evento terá ainda uma oficina de fact-checking, ministrada pela Agência Lupa, com foco na cobertura de educação. Um dos objetivos é ensinar aos jornalistas técnicas para identificar fake news e imprecisões nos discursos de candidatos. Ambas as oficinas são exclusivas para jornalistas que produzem conteúdo.

Está prevista também uma entrevista com o ministro da Educação, Rossieli Soares, e a participação do ex-ministro Renato Janine Ribeiro e da ex-secretária municipal de Educação do Rio de Janeiro, Cláudia Costin.

“Com essa diversidade de temas e de formatos, esperamos que os jornalistas presentes se gabaritem ainda mais para assuntos que já conhecem, tenham ideias de novas pautas e, sobretudo, estejam preparados para encarar essa dura cobertura de eleições que se aproxima”, avalia o vice-presidente da Jeduca, Fábio Takahashi.

Apoiadores

O 2º Congresso Internacional de Jornalismo de Educação conta com o patrocínio master da Fundação Lemann, Fundação Telefônica, Instituto C&A, Instituto Unibanco e Itaú BBA; patrocínio da Editora Moderna e Fundação Itaú Social; e apoio da Abraji, Canal Futura, Colégio Rio Branco, Escola de Dados, Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Missão Diplomática dos EUA e Todos Pela Educação.

2º Congresso Internacional de Jornalismo de Educação

Dias
6 e 7 de agosto

Inscrições
No site: congresso.jeduca.org.br

SOBRE O AUTOR

Abraji

Abraji

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas. É mantida pelos próprios jornalistas e não tem fins lucrativos.

COMENTAR

COMENTAR