COMUNICAÇÃO

Jornais internacionais destacam julgamento do Supremo

Presidente do Supremo, Cármen Lúcia foi responsável por voto decisivo contra o ex-presidente Lula (Imagem: José Cruz/Agência Brasil)

Publicações de Reino Unido, França, Espanha e Argentina estão em lista de veículos que repercutiram o julgamento do Supremo Tribunal Federal sobre o habeas corpus do ex-presidente Lula

Os principais jornais internacionais estamparam na capa o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF). A corte rejeitou o habeas corpus impetrado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na madrugada de quinta-feira, 5.

Com fotografias do político, das manifestações favoráveis e contrárias, assim como imagens do Supremo, os veículos destacaram o chamado “julgamento histórico”.

The Guardian (Reino Unido), o Le Monde (França), o Deutsche Welle (Alemanha), o El País(Espanha) e o Clarín (Argentina) ressaltaram, em longas reportagens, a possibilidade de Lula ser preso.

A manchete do The Guardian diz que Lula deve enfrentar a prisão, após o resultado do Supremo. O que ameaça a carreira política dele. A reportagem detalha o julgamento, que durou mais de nove horas, a história política do ex-presidente e sua trajetória de operário ao poder no país.

O francês Le Monde afirma, em sua manchete, que a decisão do STF fragiliza a esquerda brasileira. A reportagem também menciona a biografia de Lula. E diz que o PT planeja que o ex-prefeito Fernando Haddad seja o sucessor político. Segundo o jornal, Lula e Haddad são como Lionel Messi e Luís Suarez, do Barcelona: afinados em campo.

Leia Mais:

Na manchete do alemão Deutsche Welle, o destaque é para o julgamento e os protestos. A reportagem informa que houve manifestações favoráveis e contrárias a Lula em vários locais do Brasil. O texto cita o general Eduardo Villas Boas. Pelas redes sociais, o militar se manifestou a favor da rejeição do habeas corpus impetrado pela defesa do ex-presidente.

O jornal argentino Clarín destaca que Lula pode ser preso. A publicação também detalha como foi o julgamento no Supremo.

Jornais de todo o Brasil repercutem a decisão do Supremo Tribunal Federal de rejeitar o habeas corpus do ex-presidente Lula. Veja as capas.

Publicado por Comunique-se em Quinta-feira, 5 de abril de 2018

***** ***** ***** ***** *****

Reportagem: Renata Giraldi
Edição: Graça Adjuto

SOBRE O AUTOR

Agência Brasil

Agência Brasil

Agência pública de notícias criada em 1989, logo após a incorporação da Empresa Brasileira de Notícias (EBN) pela extinta Empresa Brasileira de Comunicação (Radiobras). Em 2007, com a criação da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que incorporou a Radiobras, passou a integrar o sistema público de comunicação.

COMENTAR

COMENTAR