COMUNICAÇÃO

Massacre em Suzano repercute na imprensa internacional

massacre - suzano - imprensa internacional
Perícia feita pela polícia civil no carro em que chegaram dois jovens armados e encapuzados que invadiram a Escola Estadual Professor Raul Brasil e disparam contra os alunos, em Suzano, São Paulo (Imagem: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Ataque em escola pública faz Brasil aparecer mais uma vez de forma negativa na imprensa internacional. Assunto relacionado ao massacre de Suzano também foi um dos mais comentados por usuários do Twitter

O ataque na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano (SP), esteve entre os assuntos mais comentados mundialmente no Twitter. O tópico chegou a liderar os assuntos mais comentados no início da tarde de quarta-feira, 13. Autoridades, políticos, entidades, órgãos da imprensa, jornalistas e usuários comuns manifestaram solidariedade às famílias das vítimas e condenaram a violência. No Brasil, usuários relembram outras tragédias e tiroteios em escolas.

Autoridades brasileiras como o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, e os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), estiveram entre os que manifestaram apoio às famílias das vítimas.

Internautas também pediram uma cultura de paz nas escolas e discutiram o uso de armas de fogo. A saúde mental dos atiradores e a necessidade de atendimento adequado para que tragédias como essa não voltem a ocorrer também foram pautas na rede social.

Imprensa internacional

O assunto repercutiu na imprensa internacional. Veículos noticiam o tiroteio e destacaram que massacres como esse, embora já tenham ocorrido, são raros no país.

A revista norte-americana Time destacou que o Brasil tem a maior taxa de homicídios no mundo, mas que tiroteios nas escolas são raros. Também nos Estados Unidos, o The Washinton Post citou o massacre de Realengo, na zona oeste do Rio de Janeiro, em 2011 – quando um adulto (23 anos) efetuou mais de 60 disparos e matou 12 crianças na escola municipal Tasso da Silveira.

A tragédia foi noticiada ainda pela agência de notícias russa Sputnik, que relatou o ocorrido e o número de vítimas e pela CBS News, serviço de televisão e rádio americano.

No periódico espanhol El País, a tragédia permaneceu por horas na capa do portal na internet. Na página em português, as informações sobre o massacre estão sendo atualizadas em postagens em tempo real.

Massacre

O massacre na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), ocorreu na manhã de quarta-feira, 13. Dois jovens armados e encapuzados invadiram o local e efetuaram disparos contra alunos e funcionários. Até o momento, a polícia contabiliza dez mortos. Há ainda feridos sendo atendidos em hospitais e clínicas da região.

A Escola Estadual Raul Brasil atende os anos finais do ensino fundamental e o ensino médio, com um total de 1.058 alunos matriculados. Oferece ainda cursos de línguas para 1.534 estudantes. Contando com a direção, tem 14 funcionários e 63 professores. Tem uma estrutura com 30 salas, contando espaços para aula e atividades extra-curriculares.

***** ***** ***** ***** *****

Reportagem: Mariana Tokarnia
Edição: Lílian Beraldo

SOBRE O AUTOR

Agência Brasil

Agência Brasil

Agência pública de notícias criada em 1989, logo após a incorporação da Empresa Brasileira de Notícias (EBN) pela extinta Empresa Brasileira de Comunicação (Radiobras). Em 2007, com a criação da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que incorporou a Radiobras, passou a integrar o sistema público de comunicação.

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se