COMUNICAÇÃO

Ricardo Noblat troca O Globo pela Veja

ricardo noblat - veja - o globo
Ricardo Noblat é o mais novo blogueiro da Veja (Imagem: Sérgio Dutti/Veja)

Depois de 11 anos, o blog mantido pelo jornalista deixa O Globo. Agora, Ricardo Noblat integra o time de blogueiros da Veja

A primeira semana de 2018 da imprensa brasileira é marcada pela movimentação envolvendo um “Mestre do Jornalismo’. Depois de 11 anos, Ricardo Noblat deixa a equipe de O Globo. Agora, ele passa a compor o grupo do site da Veja. Na redação da Editora Abril, o trabalho principal seguirá o mesmo dos últimos tempos: blogueiro.

Mantendo o mesmo nome dos tempos de O Globo, o Blog do Noblat está no ar na veja.com desde a manhã desta sexta-feira, 5, um dia após o jornalista postar sua última análise sob o domínio da marca mantida pela Infoglobo. O texto de estreia na nova casa foi batizado de “De volta ao futuro“. Nele, o comunicador – que iniciou a carreira na mídia impressa – relembra como se tornou blogueiro.

“O blog nasceu para que eu não desperdiçasse notas que poderiam envelhecer antes de ser aproveitadas na página dominical que fazia no jornal carioca O Dia. Quando a página acabou, despedi-me dos leitores do blog. Achava que ele perdera sentido. Leitores me aconselharam a mantê-lo até que arranjasse um novo emprego. Eu tinha um e não sabia”.

Ricardo Noblat, o mais novo reforço da Veja, estreou o seu blog há quase 14 anos. Além do vínculo inicial com O Dia, o Blog do Noblat passou por iG e Estadão. Em mais de uma década no ar, a página tem se dedicado a publicar notas e análises sobre os bastidores do poder. Tudo diretamente de Brasília, onde o jornalista mora desde a década de 1980.

Mestre do Jornalismo

Como blogueiro, Ricardo Noblat conquistou o reconhecimento junto aos colegas de jornalismo. Dessa forma, é “Mestre do Jornalismo” do Prêmio Comunique-se. Ele conquistou tal condecoração ao vencer a divisão ‘Blog’ por três vezes consecutivas: 2009, 2011 e 2013 (o vencedor em um ano não disputa a mesma divisão no ano seguinte). Até hoje, ele é o único profissional que integra a lista de notáveis da categoria no “Oscar do Jornalismo Brasileiro”.

Barriga sobre Temer

Ricardo Noblat troca de emprego meses depois de cometer uma “barriga”, termo usado no jornalismo para se referir a erros. Em 18 de maio de 2017, o então blogueiro de O Globo cravou que Michel Temer renunciaria ao cargo de presidente da República. A afirmação repercutiu em outros veículos e nas redes sociais. No mesmo dia, o político do MDB, que estava no foco da opinião pública por causa dos áudios divulgados por Joesley Batista, convocou a imprensa para avisar: permaneceria no cargo.

Retorno à Veja

Natural do Recife, Ricardo Noblat tem 68 anos, com 51 deles dedicados à imprensa. Formado em jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, começou a carreira em sua terra natal, mais precisamente como repórter do Diário de Pernambuco. No estado nordestino, ainda trabalhou no Jornal do Commercio. Morando em Brasília desde 1982, atuou em veículos como Jornal do Brasil, Correio Braziliense, TV Manchete e IstoÉ.

A contratação por parte da Veja representa o retorno do jornalista à Editora Abril. Para o título da empresa, Ricardo Noblat trabalhou por cinco anos consecutivos, de 1977 a 1982. No período, foi responsável por três desafios distintos, em três cidades. Ele foi repórter no Recife, chefe da sucursal em Salvador e editor assistente em São Paulo.

Diretor de redação da Veja, André Petry fala da contratação do premiado jornalista na ‘Carta ao Leitor‘. No texto, já disponível na internet, o responsável pelo jornalismo do semanário não poupa elogios ao mais novo reforço. Petry destaca que, agora, são 36 blog ativos no site da publicação.

“Jornalista vibrante, curioso e bem-humorado, Noblat faz parte da estirpe dos repórteres que costumam estar no lugar certo, na hora certa. Já aos 15 anos, presenciou a prisão do então governador Miguel Arraes, no Recife, no dia da deflagração do golpe militar de 1964. De lá para cá, foi testemunha de momentos históricos — da prisão de Lula, então jovem líder metalúrgico, em 1980, à sua eleição e quase queda no escândalo do mensalão, da doença e morte de Tancredo Neves à meteórica ascensão de Fernando Collor, cujo embuste, aliás, Noblat foi um dos primeiros a perceber e a registrar em letra impressa”, informa a ‘Carta ao Leitor’ de Veja.

Noblat no Twitter

A saída de O Globo e a ida para Veja resulta em mudança do jornalista no Twitter. Ao informar a novidade profissional pelo microblog, Ricardo Noblat indicou que o @BlogdoNoblat será desativada. O perfil, linkado ao veículo do Grupo Globo, conta com mais de 1 milhão de seguidores. Agora, ele seguirá a comunicação com os usuários da rede social pelo @1968agora. A conta é mantida por ele e pelo seu filho, o também jornalista Gustavo Noblat.

SOBRE O AUTOR

Anderson Scardoelli

Anderson Scardoelli

Jornalista, 29 anos. Formado pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e pós-graduado em jornalismo digital pela ESPM. Há dez anos no Grupo Comunique-se, onde idealizou os projetos 'Correspondente Universitário' e 'Leitor-Articulista'. Na empresa, já atuou como freelancer (inserção de conteúdo), estagiário de pesquisa, estagiário de redação, trainee de redação, subeditor e editor-júnior. É, desde maio de 2016, o editor responsável pelo Portal Comunique-se e pelo conteúdo do Prêmio Comunique-se.

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se