Portal Comunique-se

Museu da TV, Rádio e Cinema começa a sair do papel

Museu da TV, Rádio e Cinema começa a sair do papel
Salvador Tredicce nos bastidores da TV Record. (Imagem: Museu da TV, rádio e cinema).

Liderado por coletivo com o mesmo nome, o projeto conta com a participação de grandes nomes, como o Boni

Compartilhe
clipping-curadoria-2

A televisão brasileira deverá contar com um museu em breve. Atualmente liderado pelo jornalista, radialista e professor Elmo Francfort, o projeto do Museu da TV, Rádio e Cinema já conta com grandes nomes da mídia em seu conselho e milhares de itens em seu acervo.

Leia mais:

O museu contará com um acervo composto por aproximadamente 100 mil itens, entre eles, a primeira câmera de TV do Brasil. De acordo com a newsletter Toda Tela, boa parte do material é proveniente da associação dos pioneiros da televisão, a Pró-TV, criada pela atriz Vida Alves.

A artista também foi idealizadora do Museu da TV. Após sua morte, em 2017, o projeto foi assumido por sua filha, Thais Alves, mas chegou ao fim em maio de 2021, devido à pandemia da Covid-19. Desde então, Elmo Francfort tornou-se o responsável pela coleção.

A iniciativa conta com o apoio de instituições de ensino de todo o país e grandes nomes da mídia brasileira, que figuram como conselheiros. Alguns nomes são: José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni e o jornalista Flávio Ricco.

Ainda segundo o texto de Italo Bertão Filho, para manter o trabalho, o professor busca por diversas fontes de renda, como leis de incentivos e parcerias com emissoras de televisão e associações do setor. No momento, a ideia é que o site do museu seja reformulado e conte com a digitalização de materiais físicos.

“Queremos também pensar em outras propostas de rentabilização desse acervo para fins culturais, especialmente para manutenção de tudo o que existe e para a criação de um centro de memória”, destaca Francfort, ao Toda Tela.

Compartilhe
3
0

Julia Renó

Jornalista, 24 anos. Natural de São José dos Campos (SP), onde vive atualmente, após temporadas em Campo Grande (MS). Formada pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (MS), pós-graduanda em Jornalismo Investigativo pela Universidade Anhembi Morumbi e voluntária da ONG Fraternidade sem Fronteiras, integra o time de jornalistas do Grupo Comunique-se desde julho de 2020.

Megalive do Prêmio Comunique-se 2021

Prêmio Comunique-se

Patrocinadores Ouro

Patrocinadores Ouro



Patrocinadores Prata

Patrocinadores Prata



Patrocinadores Bronze

Patrocinadores Prata