OPINIÃO

Se meu currículo é bom, por que não consigo uma boa vaga de emprego

currículo - artigo - emprego - lygia pontes
(Imagem: Divulgação)

Currículo, processo seletivo, conquista de uma vaga de emprego. Em novo artigo para o Portal Comunique-se, a comunicadora Lygia Pontes fala desse ciclo do mundo corporativo

Eu já me perguntei isso diversas vezes e só entendi o motivo quando fui aprovada em um processo de seleção para uma grande empresa depois de ter participado de apenas uma entrevista de emprego e bem rápida: eu havia sido indicada! Após o impacto da boa notícia, fui tomada por um incômodo. Comecei a pensar em quantas vezes eu havia sido excluída de processos de recrutamento por não conhecer ninguém nas organizações e não porque o meu currículo não era adequado.

Esse sentimento me acompanhou por um bom tempo, até que eu me vi do outro lado e percebi o quanto uma indicação pode nos salvar. Eu precisava contratar um profissional com urgência e a vaga era bem específica. Divulguei em alguns sites, enviei vários emails, recebi diversos currículos e entrevistei muitos profissionais. Nenhum deles tinha as qualificações necessárias para a vaga e os que pareciam tê-las não mostraram segurança na entrevista.

“Eu me vi do outro lado e percebi o quanto uma indicação pode nos salvar”

Então como eu poderia confiar que acertaria na contratação? Foi então que recebi uma indicação e, embora o profissional não preenchesse todos os requisitos necessários, ele veio com uma “garantia” de que se empenharia para aprender o que fosse preciso, pois já havia feito isso em outra empresa. Arrisquei e deu certo. Era um profissional incrível e que a cada dia me surpreendia com uma novidade ou com algo que havia aprendido. Foi uma experiência enriquecedora para ele e, com certeza, para mim.

Mas eu só decidi contratá-lo porque havia uma recomendação e, de certa forma, uma garantia de que não seria um erro confiar naquele profissional. Por causa dessa minha experiência e de tantas outras que surgiram depois, o networking passou a ser uma atividade diária na minha vida e a dedicação a ele é algo que reforço para todos os meus clientes na consultoria. Portanto, se você tem alguma dúvida sobre a qualidade do seu CV, é provável que o problema não esteja nele e sim na forma como você se relaciona com os seus contatos.

“O networking passou a ser uma atividade diária na minha vida”

SOBRE O AUTOR

Lygia Pontes

Relações Públicas formada pela USP e com especialização em administração de empresas pela FGV. Também é analista comportamental pela metodologia DISC. Depois de anos trabalhando em empresas de diversos segmentos e em diferentes áreas da comunicação, fundou a Lygia Pontes Consultoria, onde atua como advisor, consultora e palestrante em felicidade profissional e eficiência. Auxilia empresas e pessoas a alcançarem seus objetivos por meio de metodologia exclusiva apoiada nos pilares do sucesso profissional: comportamento, comunicação e gestão. Também atua na Mútua Parcerias Corporativas, assessorando agências de comunicação e empresas de diversos setores a estabelecerem parcerias consistentes.

COMENTAR

COMENTAR