PAUTAS & NOTAS

Além das palavras-chave: como usar as intenções do pesquisador no SEO

SEO

Uma das ferramentas de marketing digital mais comentadas atualmente é o SEO. Com o uso de palavras-chave, hacks e links, ela permite que uma página tenha um alcance maior entre o público. Mas você sabe como o SEO funciona? Em um artigo publicado na revista Forbes, Jason Khoo, fundador da empresa de consultoria de SEO, Zupo, explica que o uso correto dessa ferramenta significa compreender a intenção do pesquisador.

De acordo com a publicação, primeiramente, é necessário considerar como isso afeta os resultados de pesquisa e de que forma pode ser utilizado para escolher as palavras-chave. Para isso, são ressaltados três pontos relevantes para os algoritmos do Google.

“Em um alto nível, existem três áreas principais de intenção do pesquisador que sua empresa precisa estar ciente, o que significa que existem três objetivos principais que um visitante pode desejar alcançar ao pesquisar uma determinada palavra ou frase que seja relevante para seu negócio , dependendo do estágio da jornada do comprador em que se encontram”, explica Jason no artigo.

Leia mais:

Independência ou… – Por Marli Gonçalves
Universidade Estadual do Arizona promove curso online de Media Literacy

Segundo a matéria, as áreas priorizadas pelos algoritmos do Google são:

• Intenção Comercial: Refere-se às buscas com a intenção de compra e, portanto, na qual as pessoas procuram os fornecedores que possam atender às suas necessidades.

• Intenção informativa: Seus resultados não são de natureza comercial. Em vez disso, eles são educacionais e vêm na forma de postagens de blog, artigos da Wikipedia e similares.

• Intenção Local: Essa é considerada uma tendência crescente no Google e refere-se às empresas de alcance regional ou nacional.

Para entender a intenção de cada palavra chave, o autor afirma que a melhor forma é pesquisá-la no Google e analisar os resultados na primeira página. Assim, é possível definir quais serão as melhores formas de alcançar o seu público.

Para ler o artigo completo em inglês, acesse o link.