COMUNICAÇÃO

Silvio Santos comemora bodas de diamante com a TV

silvio santos - 60 anos de tv - capa
Silvio Santos durante gravação do seu tradicional programa (Imagem: Lourival Ribeiro/SBT)

Dono do SBT, Silvio Santos estreou na televisão em emissora que não existe mais. Antes de comandar o seu próprio canal, o apresentador chegou a figurar na tela da TV Globo durante 10 anos

Sete de fevereiro de 1958. Há exatamente 60 anos, o ex-camelô e então radialista Silvio Santos fazia sua estreia no meio de comunicação que estava em seus primeiros passos no Brasil. Aclamado por muitos como o maior comunicador da televisão brasileira, Senor Abravanel teve sua primeira atração na telinha na TV Paulista, emissora hoje extinta e que era sintonizada no canal 5 na cidade de São Paulo, frequência há décadas ocupadas pela TV Globo.

Na data especial de comemoração das bodas de diamante de Silvio Santos com a TV brasileira, a equipe de comunicação do SBT, emissora fundada e até hoje por ele, aproveitou para relembrar a carreira dele como apresentador no meio. Em comunicado divulgado à imprensa, ressalta-se que a primeira atração de SS na TV Paulista foi o ‘Hit Parade’. Espaço em que as “10 músicas mais vendidas durante a semana” no país eram destaques.

Depois de despontar com o ‘Hit Parade’, Silvio Santos seguiu na TV Paulista e apresentou programas como ‘Quando os Maestros se Encontram’, ‘Bolada Fik-Forte’ e ‘O Grande Espetáculo’, este último em parceria com a atriz Cacilda Lanuza. Ainda na antiga emissora sediada em São Paulo, o comunicador ganhou vez no horário nobre, com a estreia de ‘Vamos Brincar de Forca’, transmitido nas noites de sexta, sendo um case no que atualmente é chamado de branded content. A atração, que fazia referência ao tradicional jogo da forca, contava com participações de clientes do Baú da Felicidade, empresa dirigida por Silvio Santos desde 1958.

silvio santos - 60 anos de tv
Em 2018, Silvio Santos comemora suas bodas de diamante com a televisão brasileira (Imagem: Lourival Ribeiro/SBT)

Você sabia? Silvio Santos permaneceu na TV Globo por 10 anos

A jornada do consagrado apresentador seguiu na TV Paulista até 1966. A parceria chegou ao fim porque a emissora foi encerrada – sendo substituída pela programação da TV Globo. Até o canal deixar de existir, ele apresentou outras três atrações. Esteve no comando de ‘Ganhando e Apostando’ (1961) e ‘Pra Ganhar é só Rodar’ (1962). Assim, no dia 2 de junho de 1963, foi ao ar a primeira edição do ‘Programa Silvio Santos’.

Silvio Santos manteve a atração que leva o seu nome na TV Globo, ficando na emissora até 1976 (sendo que ele alugava horário nas noites de domingo). De saída do veículo mantido pela Família Marinho, o empresário-comunicador partiu para, no segundo semestre daquele ano, colocar no ar o que seria o seu próprio canal de televisão. Inicialmente, a TVS poderia ser assistida pelos telespectadores do Rio de Janeiro, por meio do 11 VHF.

Por fim, em termos de veículos de mídia, surge o SBT na história de Silvio Santos. O Sistema Brasileiro de Comunicação nasceu em agosto de 1981, por causa da concessão aprovada em prol do apresentador. Último presidente da era da ditadura militar, João Figueiredo era o comandante do Brasil na época. Em forma de gratidão, Silvio Santos criou o quadro ‘Semana do Presidente‘. Esse é um dos fatos descritos em Silvio Santos – A Trajetória do Mito (Editora Matrix). Lançado em 2017, o livro escrito pelo jornalista e professor Fernando Morgado.

Aos 87 anos, Silvio Santos segue na ativa, levando a sua atração a milhões de brasileiros. De acordo com o SBT, o programa “permanece irreverente, atemporal e midiático”.

SOBRE O AUTOR

Anderson Scardoelli

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se