COMUNICAÇÃO

Waze e governo Dória fecham parceria para melhorar trânsito

trânsito - sp - waze
(Imagem: Divulgação/Waze)

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) formalizou hoje na quarta-feira, 20, parceria com o Waze para melhorar o sistema viário e o escoamento do tráfego na capital paulista. O aplicativo de trânsito e navegação por satélite vai compartilhar suas informações com a CET, o que deve agilizar o acionamento de agentes para reparar semáforos e desbloquear o trânsito, entre outras ações relacionadas à mobilidade urbana.

Ao anunciar a medida, o prefeito João Dória avaliou que São Paulo é cada vez mais uma cidade digital. “Acabou o tempo analógico, o uso do papel”, disse ele, mostrando um smartphone.

O presidente da CET, João Octaviano Machado Neto, considera que a rede de 3,5 milhões de usuários do Waze deve agilizar as soluções de problemas. Segundo ele, atualmente são monitorados eletronicamente apenas 1,5 mil semáforos de um total de 6.399 cruzamentos. Se ocorre uma pane ou mais nestes equipamentos manuais, a CET só vai ser acionada se for informada pelo telefone 1188 ou pelo site da CET.

Em caso de semáforo com defeito, o usuário poderá colaborar acessando o menu alerta do aplicativo e, em seguida, deve clicar na palavra “perigo” e “semáforo quebrado”, explicou o secretário municipal de mobilidade e transportes, Sérgio Avelleda. “Com o Waze vamos ser mais eficientes”, completou.

O tempo estimado de atendimento por parte das 16 equipes é de duas horas para chegar ao local. Para realizar o conserto, o tempo depende da complexidade do serviço.

O diretor geral para a América Latina do Waze e representante da empresa no Brasil, André Loureiro, afirmou que parceria semelhante já é realizada com 250 cidades no mundo e que faltava inserir São Paulo, cidade com o maior número de usuários do aplicativo no mundo.

*Edição: Lidia Neves

*Marli Moreira – Repórter da Agência Brasil

SOBRE O AUTOR

Agência Brasil

Agência Brasil

Agência pública de notícias criada em 1989, logo após a incorporação da Empresa Brasileira de Notícias (EBN) pela extinta Empresa Brasileira de Comunicação (Radiobras). Em 2007, com a criação da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que incorporou a Radiobras, passou a integrar o sistema público de comunicação.

COMENTAR

COMENTAR

Notícias Corporativas