Portal Comunique-se

Comemoração? Aniversário de rádio é marcada por greve em Minas Gerais

Comemoração Aniversário de rádio é marcada por greve em MG
Os funcionários da rádio apontam falta de investimento e problemas de gestão. (Imagem: Breno de Araújo / SJPMG)

Jornalistas e radialistas paralisaram o trabalho e fizeram manifestação em frente à sede da emissora, em Belo Horizonte

Compartilhe
banner - aniversário - comunique-se (1)

A Rádio Independência, em Minas Gerais, teve o seu aniversário de 85 anos marcado por greve e manifestação de funcionários. Na última quinta-feira, 2, jornalistas e radialistas deram início à paralisação e, na sexta-feira, 3 (data do aniversário), foram às ruas. O objetivo da mobilização foi a reivindicação de direitos trabalhistas e a ampla discussão com a sociedade a respeito do conteúdo editorial da empresa, que é pública.

Leia mais:

O ato foi convocado pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG), junto ao Sindicato dos Radialistas (Sintert-MG), e realizado em frente à sede da emissora de rádio, que é uma das mais antigas da região. Segundo matéria publicada pela entidade de jornalistas, os participantes clamavam a “defesa da comunicação pública e a valorização dos profissionais concursados”.

O texto aponta ainda que algumas das “características democráticas” mais marcantes foram alteradas e, atualmente, a empresa viveria problemas de investimento e gestão. A informação divulgada é de que programas tradicionais e funcionários foram demitidos nos últimos anos.

Novo Plano de Cargos e Salários da Rádio Independência

Outro ponto levantado pelo SJPMG é a reestruturação dos cargos e carreiras dos trabalhadores, que passaram a ter um novo Plano de Cargos e Salários (PCS). Os funcionários da Rádio Independência alegam que não têm acesso ao novo regimento, que deverá ampliar desigualdades e a terceirização dentro da rádio.

“Já se sabe que o plano pretende acabar com a carreira dos radialistas concursados da rádio e entregar suas funções a uma empresa terceirizada. Na regra de progressão de carreira (aumento salarial), os trabalhadores com ensino médio estão sendo excluídos, atingindo em cheio os operadores radialistas, que colocam a rádio no ar todos os dias”, aponta o material do sindicato mineiro.

Até o fechamento da matéria, o assunto não foi comentado publicamente pelo governador do Estado, Romeu Zema.

Compartilhe
0
0

Julia Renó

Jornalista, 23 anos. Natural de São José dos Campos (SP), onde vive atualmente, após temporadas em Campo Grande (MS). Formada pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (MS) e voluntária da ONG Fraternidade sem Fronteiras, integra o time de jornalistas do Grupo Comunique-se desde julho de 2020.

banner-portal-cse-semana-do-cliente-dino (1)

Papo de Redação

Prêmio Comunique-se

Patrocinadores Ouro

Patrocinadores Ouro



Patrocinadores Prata

Patrocinadores Prata



Patrocinadores Bronze

Patrocinadores Prata