COMUNICAÇÃO ESPECIAIS

Top 3 ‘barracos’ da imprensa esportiva na pandemia

jornalistas esportivos

Frequentemente, jornalistas esportivos se envolvem em discussões. O motivo é claro: são profissionais com muito conhecimento sobre esporte e, além disso, uma pontinha de fanatismo e amor por alguma equipe. Por isso, as discordâncias ao vivo, como a entrevista entre Kajuru e o boxeador Mário Soares, em 2004, se tornaram momentos históricos para os espectadores.

Durante a pandemia da Covid-19, mesmo com a suspensão dos jogos esportivos, apresentadores continuaram com os ‘barracos’, seja durante os programas ou nas redes sociais. Na última semana, a briga entre ‘Benja’ e Facincani reacendeu os ânimos do público e, para lembrar esses momentos, separamos três bate-bocas entre jornalistas esportivos que aconteceram ao vivo e marcaram esse período.

1- Benjamin Back e Facincani

O caso mais recente foi a discussão entre o apresentador Benjamin Back e o comentarista Felipe Facincani durante o Fox Sports Rádio, no dia 21 de setembro. Desde o início da pandemia, o canal segue o modelo de apresentação dos programas por chamadas de vídeo e, desta vez, esse foi o motivo para a briga. Por um problema na internet e o aviso de que a transmissão de Facincani teria caído, Benjamin iniciou uma briga com o colega.

O fato gerou muitos comentários nas redes sociais, de pessoas que dividiram opiniões a respeito de quem estaria certo em suas reclamações.

2- Casagrande e Caio Ribeiro

A discussão entre os comentaristas esportivos Walter Casagrande e Caio Ribeiro aconteceu durante o programa ‘Bem, Amigos!”, do SporTV, em maio deste ano. Após criticar a forma como o jogador de futebol Raí se posicionou contra a condução do Presidente Jair Bolsonaro à pandemia, os dois entraram em debate.

Leia mais:

Novo quadro da Rádio CBN e site 32xSP retrata desigualdades das subprefeituras de São Paulo
Escola Digitalista abre inscrições para série sobre Marketing Digital para jornalistas

Na ocasião, Casagrande chegou a afirmar que isso ocorria porque Caio não é claro em seus posicionamentos e, por isso, seria a segunda vez que o programa era utilizado para que ele se explicasse.

3- Edilson Capetinha e Fernando Fernandes

Em março, no início da pandemia, o comentarista esportivo Edilson discutiu com o repórter Fernando Fernandes durante o programa ‘Os donos da bola’, apresentado na Band. O ‘barraco’ aconteceu durante a análise de um jogo entre Grêmio e Internacional, na qual Edilson afirmou que Fernando não entendia de futebol, já que nunca havia feito um gol. O apresentador, Neto, precisou interferir, chamando o intervalo.