COMUNICAÇÃO

Chamado de covarde, Augusto Nunes agride Glenn Greenwald

glenn greenwald - augusto nunes - tapa - covarde - jovem pan - 'pânico'
Glenn Greenwald e Augusto Nunes discutiram no 'Pânico'. Jornalistas trocaram tapas. (Imagem: reprodução/YouTube)

 Jornalista deu tapa no rosto do colega norte-americano. Glenn Greenwald e Augusto Nunes participaram do ‘Pânico’ da Jovem Pan. Antes da agressão física, Glenn chamou AN repetidamente de “covarde”

Ao ouvir de forma repetitiva por parte de Glenn Greenwald que seria um “covarde”, Augusto Nunes reagiu com agressão física. AN deu um tapa no rosto do jornalista norte-americano, que participava da edição do ‘Pânico’ nesta quinta-feira, 7. Após o tapa e troca de empurrões, os dois foram contidos por integrantes da atração da Jovem Pan, mas o diretor do site The Intercept devolveu a bofetada.

Após o tapa de Augusto Nunes no rosto de Glenn Greenwald, o ‘Pânico’ foi para o intervalo comercial e só voltou ao ar depois de 12 minutos. No retorno, o comunicador norte-americano seguiu na atração. Augusto Nunes, por sua vez, deixou o estúdio da Jovem Pan. Informações apuradas pela reportagem do Portal Comunique-se dão conta que ele foi convocado para uma reunião com a direção da emissora. Reunião essa que durou mais de duas horas. O veículo divulgou nota no fim da tarde (íntegra no fim).

Leia mais:

Na volta do longo intervalo, Emílio Surita tentou explicar a situação que acabou em agressão física. Classificou o caso como “pequeno entrevero” e disse que para brigar os dois, Augusto Nunes e Glenn Greenwald, são “bundas moles”. “Nem mulher briga tão feio como vocês”, prosseguiu aos risos o apresentador do ‘Pânico’. Com a palavra, Glenn voltou a falar em “covardia” por parte de Augusto Nunes. E destacou que tem essa visão por causa de comentário feito pelo jornalista da Jovem Pan há meses (em que os filhos dele são mencionados).

Pedido de desculpas

Diretora artística do ‘Pânico’, Paulinha Krausche pediu desculpas a Glenn Greenwald. Emílio Surita fez o mesmo, e o fez destacando que estava falando “em nome da Jovem Pan”. O apresentador pediu para o fundador do site The Intercept Brasil “não se fazer [de vítima]” em cima da emissora, uma vez que ele estava chamando Augusto Nunes de “covarde”. Paulinha, por sua vez, solicitou para o entrevistado não citar mais o nome de Augusto Nunes, algo que teria sido demandado pelo departamento de jornalismo do veículo de comunicação. Pedido atendido pelos integrantes e pelo convidado (com a participação durando mais de uma hora).

Sem arrependimento

Apesar de a Jovem Pan, nas vozes de Emílio Surita e Paulinha Krausche, pedir desculpas a Glenn Greenwald, Augusto Nunes reforça que não se arrependeu de ter agredido o jornalista norte-americano. “Fui insultado moralmente. Aí adverti para que ele não usasse a palavra ‘covarde’, que é insultuosa, é grave. Adverti cinco vezes, ele insistiu”, disse AN à Folha de S. Paulo. “Reagi como qualquer homem reagiria”, enfatizou o apresentador da Jovem Pan — que também é contratado da Veja.com, da Record TV e do portal R7.

Prêmio Comunique-se

Augusto Nunes deu tapa em Glenn Greenwald dois dias após ter sido duplamente premiado por seu trabalho na imprensa. Na noite de terça, 5, ele conquistou as categorias ‘Nacional – Mídia Falada’ e ‘Colunista de Opinião’ do Prêmio Comunique-se 2019. Com mais de 50 anos, o jornalista natural de Taquaritinga (SP) nunca havido vencido o evento, que neste ano foi decidido por meio de votação aberta pela internet. A disputa inteira contou com mais de um milhão de votos, que levaram em consideração o desempenho de profissionais da imprensa ao decorrer dos últimos 12 meses. Dividido em três fases, o período de votação foi de 30 de julho a 13 de outubro.

Internautas (e jornalistas) solicitam que Augusto Nunes seja retirado de lista de ganhadores do Prêmio Comunique-se 2019. O jornalista da Jovem Pan, R7, Veja.com e Record TV segue como detentor dos troféus conquistados junto ao público internauta — que foi o responsável pelo resultado geral do evento, tendo a sua decisão como soberana. O Grupo Comunique-se, contudo, reforça que não apoia nenhum tipo de agressão, seja ela física ou verbal. A empresa lamenta, ainda, o ocorrido na tarde desta quinta no estúdio da Jovem Pan.

Repercussão nas redes

O tapa que Augusto Nunes deu no rosto de Glenn Greenwald foi para além do estúdio da Jovem Pan. O ocorrido está repercutindo nas redes sociais. No Twitter, os termos mais comentados no fim da tarde desta quinta-feira pelos usuários da plataforma no Brasil são: “Augusto Nunes”, “Glenn”, “#augustonunescovarde”, “#AugustoNunesHEROI”, “Jovem Pan”, “Verdevaldo” e “Emílio”.

Nota oficial da Jovem Pan

Por meio de seu site oficial, a Jovem Pan se posicionou sobre o caso. Explicou que repudia agressões e pediu desculpas aos ouvintes, aos integrantes do ‘Pânico’ e a Glenn Greenwald. A emissora, porém, não explica qual será o futuro de Augusto Nunes na empresa. Ele é comentarista do ‘Jornal da Manhã’ e integrante de ‘Os Pingos nos Is’. Confira a íntegra do posicionamento:

Nota do Grupo Jovem Pan

A Jovem Pan lamenta o episódio ocorrido ao vivo no programa Pânico desta quinta-feira (7) entre os jornalistas Augusto Nunes e Glenn Greenwald.

Defensora vigilante dos princípios democráticos, do pluralismo de ideias e da liberdade de expressão, a Jovem Pan sempre abriu suas portas para convidados de diferentes campos ideológicos e com opiniões dissonantes, para que cada brasileiro forme seu juízo tendo acesso a visões variadas sobre os temas mais relevantes do momento.

Uma das principais marcas do Pânico é receber personalidades para o debate aberto e franco, bem-humorado e eventualmente ácido. Glenn Greenwald já participou da bancada em diversas outras oportunidades.

A liberdade de expressão e crítica concedida pela Jovem Pan a seus comentaristas e convidados, contudo, não se estende a nenhum tipo de ofensas e agressões. A empresa repudia com veemência esses comportamentos.

A Jovem Pan pede desculpas aos ouvintes, espectadores e convidados desta edição do Pânico, inclusive Glenn Greenwald.

Grupo Jovem Pan

***** ***** ***** ***** *****

Texto atualizado em 07/11/2019, às 17h25, para inclusão do posicionamento da Jovem Pan.

SOBRE O AUTOR

Anderson Scardoelli

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se