COMUNICAÇÃO

Com mais de 60 funcionários, CNN Brasil inaugura redação

cnn brasil - redacao - sp - mesas
CNN Brasil conta com "escritório de transição" na região da Avenida Paulista (Imagem: divulgação)

Emissora de notícias se estrutura para estrear na TV por assinatura ainda em 2019. CNN Brasil já conta com mais de 60 funcionários, que passam a trabalhar na redação em São Paulo. Provisório, escritório fica na região da Avenida Paulista, em São Paulo

Antes de estrear de vez no mercado jornalístico do país, a CNN Brasil vai se organizando. Com a promessa de surgir para o público como opção de conteúdo relevante na TV por assinatura e na internet — além de outras plataformas –, a marca conta, agora, com espaço físico. Nesta semana, o futuro veículo de mídia inaugurou redação na cidade de São Paulo. Localizado próximo à Avenida Paulista, cartão postal da capital paulista, o espaço conta com 150 postos de trabalho, sendo que 65 já são ocupados pelos primeiros contratados.

Em comunicado enviado à imprensa, a CNN Brasil informa que a estrutura em questão é provisória. Na Alameda Santos, no bairro paulistano de Cerqueira César, o ambiente é chamado de “escritório de transição”. A sede oficial será lançada ao decorrer dos próximos meses. O endereço ainda não foi revelado, mas se sabe que será no Jardim Paulista, próximo à Avenida Paulista. Por enquanto, a redação provisória atende à área administrativa, o setor comercial e o departamento de jornalismo.

“É fundamental para organizarmos as equipes e começarmos a propagar os fundamentos da marca entre os profissionais”, analisa o diretor geral da CNN Brasil, Douglas Tavolaro. Sócio do empresário Rubens Menin na empreitada de trazer o projeto de notícias para o país, a abertura da redação provisória auxiliará no planejamento. Também irá colaborar, na visão do executivo, no desenvolvimento de ações que visem a implementação do canal hard news na TV por assinatura.

Outras redações

Fora a redação em São Paulo, a CNN Brasil contará com bases em outras duas cidades. Brasília e Rio de Janeiro receberão sucursais da empresa de  mídia. Nas localidades, a equipe de comunicação do veículo avisa que já há negociações em andamento para definir onde funcionarão os escritórios. Com as três estruturas, estima-se que o projeto conte com aproximadamente 400 colaboradores — conforme registrou o Portal Comunique-se em fevereiro.

cnn brasil - redacao - sp
Parte da redação provisória da CNN Brasil em São Paulo (Imagem: divulgação)

Espaço para a chefia

Entre outros pontos, a redação provisória serve para que os gestores da CNN Brasil consigam se reunir com maior facilidade. Até o momento, a emissora já anunciou vice-presidentes e diretores. Entre os gestores, estão um jornalista vindo do BandNews TV e duas profissionais que trocaram o Grupo Globo pelo mais novo projeto. Confira, abaixo, quem são os líderes na estrutura da futura emissora de notícias.

Vice-presidentes

  • Jornalismo | Leandro Cipoloni. Deixou o cargo de diretor de jornalismo do grupo Record (TV e R7) para se acertar com a CNN. Foi repórter e editor de política do – hoje finado – Jornal da Tarde e do Estadão. Na Record TV, esteve à frente do núcleo investigativo, liderou reportagens como a série que culminou com a renúncia da antiga presidência da CBF e a que abordou o esquema de corrupção no governo estadual do Rio de Janeiro. Teve o trabalho reconhecido, conquistando, entre outros, o primeiro Esso da história da Record TV, em 2005.
  • Programação | Virgilio Abranches. Assim como Cipolini, foi contratado pela CNN Brasil enquanto era funcionário da Record TV. Ele era diretor de programa da emissora de Edir Macedo desde 2014. Nos 15 anos em que ficou na emissora, foi produtor, editor, editor-executivo, editor-chefe, chefe de produção e chefe de redação. Foi, ainda, diretor de jornalismo nas praças Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Fora da Record TV, passou por Folha de S. Paulo e EPTV, afiliada da Rede Globo no interior paulista.
  • Conteúdo | Américo Martins. Contratado junto à BBC, onde, como diretor para Europa e Américas, tinha o desafio de gerenciar uma equipe composta por aproximadamente 500 jornalistas. Oriundo da mídia impressa, atuou nos jornais Folha de S. Paulo e Jornal do Brasil. Mudou-se para Londres, onde começou a parceria com a British Broadcasting Corporation. Trabalhou no grupo britânico de 1998 a 2010. Retornou ao Brasil para ser o superintendente de jornalismo da Rede TV, permanecendo nessa condição até julho de 2014. Em fevereiro de 2015, assumiu como diretor-presidente da Empresa Brasil de Comunicação, mas ficou apenas alguns meses no cargo. De volta à Europa, assumiu novo desafio na BBC.
  • Comercial | Marcus Vinicius Chisco. Com mais de 27 anos de experiência profissional, conta com dois MBAs no currículo. Iniciou sua trajetória profissional em 1991, na área de marketing da MTV Brasil e, entre 1995 e 1996, atuou na departamento de vendas e marketing da Globosat. Na sequência, ingressou na Record TV como analista de marketing da superintendência comercial, em São Paulo e, após dois anos, passou a ser diretor de operações na sede da emissora na Flórida. De volta ao Brasil, assumiu a direção geral da Rede Mulher de Televisão em 1999. Em julho de 2000, retornou à Record como diretor artístico e de programação. Por fim, em novembro de 2002 migrou para a diretoria comercial, onde permaneceu por 17 anos.

Diretores de Jornalismo

  • Jornalismo | Ellen Nogueira. Foi tirada da TV Globo, emissora na qual estava desde 2009 e vinha trabalhando nas pautas para o ‘Jornal Nacional’. No canal da família Marinho, foi coordenadora de produção de rede e chefe de produção do ‘Fantástico’. Apesar do trabalho na televisão, investiu em sua formação acadêmica. Graduada em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, de São Paulo, tem mestrado em comunicação pela mesma instituição de ensino. É MBA em economia pela FIA e realizou o curso de liderança & gestão de pessoas pelo Insper.
  •  Jornalismo | Henri Karam. Mais um exemplo de profissional que o comando da CNN Brasil foi buscar no mercado e, consequentemente, desfalcou um concorrente. Há anos, ele estava no Grupo Bandeirantes de Comunicação, onde passou por diversos cargos e teve a oportunidade cobrir os Jogos Olímpicos de 2008 e a Copa do Mundo de 2010. No conglomerado de mídia do Morumbi, foi repórter, editor e editor-chefe. Foi para a empresa de Douglas Tavolaro quando era o chefe de redação do BandNews TV. Passou, anteriormente, pela TV Globo. No âmbito acadêmico, graduou-se e realizou pós-graduação (telejornalismo, comunicação e estudos da mídia) pela USP. Tem, ainda, especialização em direção editorial pela ESPM.

Mais diretores

  • Inteligência de Mercado | Maura Martinez. Contratada na mesma tacada que tirou Ellen Nogueira da TV Globo. Antes de se acertar com a nova emissora, atuou nos departamentos de controladoria e finanças da RBS, afiliada da Rede Globo no Rio Grande do Sul. Com mais de 15 anos de carreira, vinha desempenhando a função de diretora de operação e finanças da Predicta, agência de mídia digital baseada na capital paulista.
  • Relações Públicas e Projetos Especiais | Flávia Bonfá.  Experiente em atividades relacionadas à comunicação corporativa. Para ingressar na CNN Brasil, deixou o time da FSB Comunicação, onde cuidada dos principais projetos dos mais de 250 clientes da agência. Tem passagem pela equipe de assessoria da Rede Globo. Também trabalhou em outras grandes empresas, casos de Natura e das agências FleishmanHillard, Edelman e Ketchum.
  • Digital | Marcio Pinheiro. Começou na mídia impressa, mas desenvolveu-se em aspectos voltados ao universo digital. Com mais de 15 anos de carreira, trabalhou na Folha de S. Paulo e no Grupo Abril. Suas primeiras experiências no online foram no UOL e no portal iG. Estava no Grupo TV1 havia oito anos. Por lá, desenvolveu estratégias multiplataforma para setores importantes do poder público e do mercado privado. É graduado em jornalismo, especializado em marketing político digital e cursa MBA de Big Data na ESPM.
  • Programação | Douglas Fagotti. Mais um gestor da CNN Brasil que tem no currículo passagens por outros veículos da TV do país. Em quase 20 anos de carreira, foi funcionário de Band, Record TV e SBT. Ao longo do tempo, especializou-se em estratégias de audiências de programação. Formado em publicidade e com pós-graduação em gestão em marketing, pela ESPM,

SOBRE O AUTOR

Anderson Scardoelli

Anderson Scardoelli

Jornalista, 29 anos. Formado pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e pós-graduado em jornalismo digital pela ESPM. Há dez anos no Grupo Comunique-se, onde idealizou os projetos 'Correspondente Universitário' e 'Leitor-Articulista'. Na empresa, já atuou como freelancer (inserção de conteúdo), estagiário de pesquisa, estagiário de redação, trainee de redação, subeditor e editor-júnior. É, desde maio de 2016, o editor responsável pelo Portal Comunique-se e pelo conteúdo do Prêmio Comunique-se.

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se