COMUNICAÇÃO

Com Rede TV, leilão de mídia programática chega à televisão

amazon - rede tv - leilão - mídia programática - televisão aberta
Amazon faz uso da mídia programática da Rede TV (Imagem: reprodução)

Por meio de parceria com Rubicon Project e MediaMath, emissora disponibiliza formato a anunciantes da televisão aberta. Primeiro leilão online de mídia programática da Rede TV contou com Amazon, Minalba e Via Varejo

Formato comercial cada vez mais comum em meios de comunicação online, o leilão de mídia programática chega à televisão aberta do Brasil. Nesta semana, a Rede TV anunciou à imprensa especializada e ao mercado que leiloou pela primeira vez parte de seu espaço comercial. Desenvolvida em parceria com a MediaMath e a Rubicon Project, a estreia da ação contou com três anunciantes de peso: Amazon, Minalba e Via Varejo.

Mais do que um simples ato, os responsáveis pelo canal afirmam que agora parte do inventário comercial está disponível para o modelo batizado de real time bidding (negociação/leilão em tempo real). Recurso da mídia programática, trata-se de negociação direta por determinado espaço publicitário de um meio ou veículo de comunicação, com a marca que se propõe a pagar mais levando a melhor sobre a concorrência. Para a Rede TV, o leilão serve para mostrar que a empresa está em busca de “aprimorar o modelo e seu alcance como estratégia de negócio”.

Na estreia do leilão de mídia programática, a Rede TV já conta com três anunciantes. O modelo já vem sendo utilizado por Amazon, Minalba e Via Varejo. O trio de marcas vem veiculando peças publicitárias no espaço disponibilizado em dois programas matinais da emissora, o ‘Edu Guedes e Você’ e ‘Olga’. Responsáveis pelas campanhas exibidas, as negociadoras Publya e Cadreon e a agência Y&R também fazem parte do momento inédito na televisão aberta do país.

Mídia programática na TV

A Rede TV analisa, de antemão, que o formato de leilão em tempo real mostra o investimento por parte da emissora em mídia programática, que fora apresentada oficialmente em setembro de 2017. Agora, o canal vê que sua visibilidade enquanto publisher foi ampliada. A empresa de comunicação aproveita, ainda, para explicar como o modelo seguirá na televisão aberta, sempre pensando em ter a melhor entrega junto aos anunciantes.

“Na solução programática, a emissora possui controle sobre as entregas, tornando-as mais assertivas e rentáveis ao oferecer impactos agregados diretamente ao target desejado pelos clientes, além de automatizar a venda aos anunciantes que, assim como ocorre no ambiente digital, podem inserir comerciais nos programas da TV baseando-se no perfil de audiência esperado, otimizando os investimento publicitários”, diz o canal em comunicado oficial.

Iniciativa elogiada pelos parceiros

O trabalho da Rede TV em apresentar para marcas um novo formato de entrega de anúncios na televisão aberta foi elogiada pelos dois parceiros da empreitada relacionada ao leilão de mídia programática na televisão aberta. “Comprar TV ficou tão simples quanto comprar um anúncio na internet”, pontuou o gerente regional da Rubicon Project, Salomão Jr.. “[Essa ação] comprova ainda mais a consolidação da compra de mídia programática no mercado brasileiro”, comentou a diretora de negócios da MediaMath Brasil, Cris Silva.

Gestor do departamento de criação de valor da emissora, Amilcare Dallevo Neto analisa que, a partir de agora, a emissora entra na vanguarda como propagadora do conceito multiplataforma de soluções comerciais. “Essa iniciativa da Rede TV é mais uma evolução do projeto de mídia programática, através do qual estamos conseguindo unificar plataformas, focando cada vez mais no resultado das campanhas e no público-alvo a ser impactado”.

SOBRE O AUTOR

avatar

Anderson Scardoelli

Jornalista, 29 anos. Formado pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e pós-graduado em jornalismo digital pela ESPM. Há dez anos no Grupo Comunique-se, onde idealizou os projetos 'Correspondente Universitário' e 'Leitor-Articulista'. Na empresa, já atuou como freelancer (inserção de conteúdo), estagiário de pesquisa, estagiário de redação, trainee de redação, subeditor e editor-júnior. É, desde maio de 2016, o editor responsável pelo Portal Comunique-se e pelo conteúdo do Prêmio Comunique-se.

COMENTAR

COMENTAR