COMUNICAÇÃO

Com salários atrasados, jornalistas da Folha da Região fazem greve

folha da regiao - greve
(Imagem: Reprodução/SJSP)

Os profissionais da Folha da Região reivindicam o pagamento de dezembro, a segunda parcela da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), o décimo terceiro salário e o vale-alimentação

Na segunda-feira, 22, os jornalistas da Folha da Região, veículo com sede em Araçatuba – interior de São Paulo –, entraram em greve por tempo indeterminado. Os profissionais reivindicam o pagamento de dezembro, a segunda parcela da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), o décimo terceiro salário e o vale-alimentação, que está atrasado há dois meses.

O comunicado da greve foi enviado à empresa na segunda-feira, 15. De acordo com o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo (SJSP), a empresa tinha até quarta-feira, 17, para se posicionar, mas não cumpriu com o acordo.

Em outubro de 2017, a Folha da Região se comprometeu a colocar os salários dos profissionais em dia e reiterou que a partir de janeiro deste não haveria mais atrasos. Na época, embora tenha regularizado os salários, a empresa não pagou o vale-alimentação. No entanto, com a falta de pagamento do mês de dezembro e os atrasos no décimo terceiro e no benefício alimentício, os trabalhadores determinaram estado de greve.

O SJSP está acompanhando o caso desde o último ano e apresentou reivindicações à empresa. A entidade informou, ainda, que na tentativa de fragmentar a unidade da categoria, a empresa efetuou o pagamento de parte dos jornalistas, deixando a maioria sem receber.

Até que nova proposta seja apresentada pela empresa, os profissionais seguirão em greve. “Em uma demonstração de disposição para continuar a negociar uma solução definitiva para os problemas, 30% do pessoal deve trabalhar, por enquanto”, diz o site do SJSP.

A reportagem do Portal Comunique-se entrou em contato com a área jurídica da Folha da Região, que informou que  o jornal não irá se posicionar a respeito da greve.

Fundo de Greve

Em apoio aos profissionais da Folha da Região que estão em paralização, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo (SJSP) criou Fundo de Greve. O objetivo é arrecadar contribuições e alimentos para ajudar os jornalistas que estão sem receber salário, décimo terceiro e vale-alimentação.

Para ajudar, é possível realizar depósito bancário – as informações para doação estão disponíveis no site do sindicato – ou entregar alimentos não perecíveis na subsede da CUT, na cidade de Araçatuba. “O SJSP se responsabilizará em repassar os valores depositados ao grupo de jornalistas afetados pela falta de pagamento e os alimentos arrecadados serão utilizados de acordo com a necessidade dos grevistas”, informa a entidade.

SOBRE O AUTOR

Redação Comunique-se

Redação Comunique-se

Equipe responsável pela produção de conteúdo do Portal Comunique-se. Atualmente, a redação é composta pelo editor Anderson Scardoelli e a repórter sênior Nathália Carvalho.

4 Comentários

COMENTAR